segunda-feira, 23 de julho de 2018

Viaje pra Dentro - Qual é o meu propósito?

Hoje damos início a semana 4 do projeto Viaje pra Dentro. E hoje vai ser lindo <3 tive até que separar esse tema em várias etapas porque é muito extenso e muito muito muito transformador. É especial.

Você sabe qual é o seu propósito? Pergunta pesada, né? Dizem que todo ser humano nasce com o propósito de ser ele mesmo. Até aí parece fácil, né? Mas, a gente vai crescendo, sendo influenciado, e no final, quem a gente é mesmo?



E aí a gente começa a viagem interna, em busca da nossa essência. Nas semanas anteriores a gente começou essa viagem com vários exercícios e ferramentas muito importantes para nos ajudar nessa jornada.

No livro O Milagre da Manhã, Hal Elrod diz assim: 'Para superar a mediocridade é preciso estabelecer um propósito de vida, um motivo pelo qual acorda todo dia de manhã e viver de acordo com ele, tudo o que fizer é pra alcançar esse objetivo.'

Li em algum lugar essa semana que mais de 95% das pessoas vive uma vida sem um propósito, desconectado dessa essência. E muitas delas vai morrer ainda sem saber. Acho que essa epidemia de pessoas infelizes, deprimidas, suicidas tem muito a ver com essa estatística. É esse propósito que faz com que a gente acorde de manhã disposto pra lutar por mais um dia.



Quando vou a um restaurante, reparo que numa mesa com 4 amigos, todos estão no celular, conversando com outra pessoa que não está ali, ou vendo as atualizações na rede social. Isso também acontece na mesa com pais e filhos, casais de namorados. É geral. O que não se vê é toque, é olho no olho, é conversa sincera. A gente perdeu a humanidade. Recebemos tanta informação de todos os lados, tanta cobrança: trabalho, ser bem sucedido, ter o corpo perfeito, viajar todo ano, status. Criamos nossa própria prisão, perseguindo uma vida que não é nossa e deixando de ser quem a gente nasceu pra ser.

Quando a gente tem uma compulsão: comida, compras, por exemplo, ela está mascarando essa falta na nossa vida. A gente busca o prazer momentâneo nessas coisas materiais, o nosso ego está sempre dando um jeito de nos manter na zona de conforto, quando na verdade, o que a gente precisa é nos conhecer melhor.

Já fiz vários exercícios aqui com vocês sobre descobrir o que a gente gosta. Porque nesse mundo onde tudo é imposto, a mídia dita o que a gente deve fazer, comprar, gostar, no fim, a gente nem sabe mais o que a gente gosta. Quem a gente é.

Então hoje, eu te proponho aprofundar nessa jornada em busca da sua essência. Quem você nasceu pra ser? Se o nosso propósito é ser quem a gente é, então, quem somos? Não estou falando em trabalho, trabalho é a nossa missão, um propósito secundário, uma maneira de compartilhar com o mundo a nossa essência.

Por exemplo - Essência: Eu sou uma pessoa paciente, que gosta de ensinar, que tem interesse em ver os outros evoluindo e aprendendo. Missão: Ser professora.

Vamos falar em missão na semana que vem, ok? Nessa semana, vamos focar na essência, no dharma, na alma. Chame como quiser hehehehe. Quando você descobre o seu propósito, ou seja, quem é você, não importa o seu trabalho, o que importa é você colocar a sua essência, o que você acredita e é, em tudo o que você faz.

Então a gente já sabe que propósito é ser o que a gente é, sair da matrix. Mas, a gente não sabe quem a gente é porque a vida nos fez vestir máscaras, mas, a gente continua lá, embaixo dessas camadas.

Não estando satisfeito nesse lugar, você tem três possibilidades de escolha: ir embora; ficar e transformar a situação; ou aceitar e sofrer com paciência. Essa última opção envolve o fim da reclamação, pois você está escolhendo aceitar. - Sri Prem Baba

Pra mim, o que tem me ajudado muito a me conectar com esse "eu" é a meditação e o caderno/diário onde eu fico escrevendo meus insights, onde faço perguntas pra mim. Porque só conversando com a gente mesmo é que alcançamos o autoconhecimento. Ninguém de fora vai dizer o que ou quem você é, a resposta está dentro. A meditação me ajuda a despertar consciência e me ajuda a me manter no momento presente, a ter pensamentos conscientes. 

Então, como pode ver, as atividades propostas nas primeiras semanas tinham um motivo, chegar aqui com ferramentas na mão pra buscar seu dharma. Na primeira semana a gente conheceu o nosso diário e fizemos o exercício de escrever nele. E ele deve te acompanhar sempre.

Tudo o que precisamos pra aprofundar nessa jornada é uma intenção e, tudo o que você precisar pra seguir em frente o universo vai te proporcionar. O universo QUER que você seja você.


Já deve estar claro que só é possível brilhar quando trabalhamos para que o outro também brilhe; só é possível se curar, quando trabalhamos para que todos se curem; só é possível realizar o nosso propósito quando trabalhamos para a realização do propósito do outro. - Sri Prem Baba


O Autoconhecimento nem sempre é bonito, a gente vai descobrir luz e sombra dentro da gente. E isso é bom, porque nos conhecendo, sabendo dos nossos defeitos e limitações, podemos trabalhar pra evoluir e melhorar. Então, cutuque a ferida, vá fundo nos seus lugares mais obscuros, se conheça.

Essa semana eu quis deixar bem claro o que é propósito, a diferença entre ele e a nossa missão para que assim a gente vá aos poucos na direção da nossas respostas. Não é algo que a gente pode descobrir tão facilmente, é algo que vamos conquistando. São muitos anos indo na direção errada. O que estamos fazendo agora é voltando para nossa posição inicial, pra aí então seguir na direção correta.

Responde uma pergunta pra mim (e pra você): se você não tivesse que ganhar dinheiro nem agradar alguém, o que você faria da sua vida? O que eu faria com o seu tempo?

O exercício que vou propor essa semana é bem simples: faça escolhas conscientes. Dizem que mais de 90% de nossas ações são INconscientes. Ou seja, somente uma pequena parcela do que fazemos é consciente. Falei sobre isso no último Crise dos 30.

Então vamos começar com algo simples. Quando você for no restaurante e entrar na fila do buffet, pegue o prato e comece a andar. Pare em frente as opções de comida e pense: Isso vai fazer bem pro meu corpo? Vai me dar energia? Ou vai me deixar cansado, entupir minhas veias e me causar problemas futuros? 

Outra sugestão, quando você estiver tendo uma conversa com alguém e surgir uma oportunidade de você expor seu ponto de vista ou dar um conselho. Ou fazer uma crítica. Enfim, pare e pense: se eu falar isso vai engrandecer o outro? Ou vai fazer algum tipo de mal?

Quando você for escolher a roupa pra sair: eu gosto mesmo dessa roupa? Ou eu uso ela por causa do que os outros vão pensar? Eu gosto dessa cor? Como eu pareço quando estou com ela? Por que eu gosto? 

E esse exercício pode se estender até pra música que você ouve, as pessoas com quem você anda, os lugares que você frequenta. Esse é um exercício de autoconhecimento. Um chave preciosa que vai te ajudar a se reconectar com sua energia divina.

O segundo exercício é ouvir seu coração. Ele é seu elo com seu eu superior, sua essência. Quando você precisar tomar uma decisão essa semana, não precisa ser só decisões sérias, de vida ou morte, qualquer decisão. Feche os olhos, pense na pergunta, imagine as duas alternativas: fazer ou não fazer. Se imagine indo por cada um dos dois caminhos, o que você vai sentir, o que pode acontecer. A alternativa que fizer seu coração expandir, aquela que não deixar você contraído, é a certa. Confia. Veja o que acontece. 

Nosso futuro é a soma, a consequência,  das pequenas escolhas que fazemos no presente. Por isso, escute seu coração e coloque sua essência em tudo o que escolher a partir de agora.


Confie!  A maioria das ansiedades, ataques de pânico e outros distúrbios poderiam ser amenizados ou até curados se tivéssemos a consciência de que não estamos sozinhos, a uma força maior orquestrando tudo isso e 100% disposto em te ajudar. Você não está sozinho, tire um pouco dos pesos do seu ombro.

Desapegue do passado, daquelas coisas que não fazem mais parte do que você é. Vou falar uma sessão inteira só sobre desapego aqui no VPD. Vai ser lindo :)

No momento em que for mais importante SER do que FAZER ou TER, seremos mais completos e felizes. Pare de buscar fora o que já está dentro de você.

Como sugestão de leitura, convido vocês a lerem o livro Propósito, do Sri Prem Baba.


Um beijo e até semana que vem <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...