terça-feira, 31 de julho de 2018

O que fazer em Oahu - Hawaii (parte 3)

Bom dia Hawaiiii... Levantei felizona e fui preparar meu café da manhã. Fritei bacon e ovos e coloquei o pão pra tostar no forno elétrico. Abri o forno pra virar o pão e ativei o alarme de incêndio hahaha... Imagina eu, 7 horas da manhã com a torrada na mão sem saber o que fazer!!! Desliguei o forno e rezei pros deus do alarme pra que parasse, antes que evacuassem o prédio por minha causa hahaha. Parou! Rimos! Nunca mais usei o forno hahahaha.

Hoje era dia de conhecer outra parte na ilha, fomos em direção a Kailua. Essa parte da ilha é, simplesmente, deslumbrante. SÉRIO!



Fomos até lanikai fazer a trilha da Pillbox. Que, pra pessoas como eu que não são de fazer trilhas, é meio dificinho hehehe. Mas, tinha gente fazendo com crianças. O que agravou o grau de dificuldade da trilha foi a terra molhada que estava deixando tudo mais escorregadio.



A vista la de cima vale qualquer esforço. Depois de absorver toda a beleza la de cima, começamos a descer, que é a parte mais difícil. A parte boa é que tem parte com corda pra ajudar a se segurar e descer hehehe.

Ficamos um tempo na praia de Kailua, mas, infelizmente o tempo não estava ajudando: frio.




Passamos em Waimanalo Beach, que é lindaaaaa, e começamos o caminho de volta até waikiki. Esse caminho é de tirar o fôlego. Se prepare para várias paradas.

Duas paradas obrigatórias são o Makapuu Lookout, que tem uma trilha e a Halona Blowhole Lookout.




Voltamos para o apartamento, deixamos o carro comemos uma coisinha e fomos aproveitar a tarde na praia de waikiki. Sabe porque a gente passeava todos os dias e terminava em waikiki? O clima da ilha é bem instável, e sempre tinha sol em waikiki. Então a gente passeava, pegava chuva em outro ponto da ilha, então voltava pra pegar sol no mesmo lugar hahaha, entendeu?

Mais tarde a fome bateu e fomos almoçar. Perto de onde a gente estava tinha um restaurante de Lamen que vivia com fila, não importava a hora. E o meu noivo, que adora lamen, deu a ideia de irmos experimentar. O restaurante se chama Marukame Udon e fica na Kuhio Avenue.



Bom, eu não gosto de lamen, fui mais pra fazer companhia hahaha. Mas, o lugar é bem legal, tradicional, com muito asiático (claro hahaha) e turistas curiosos por causa da fila, assim como a gente.

O legal é que, além do lamen, tem outras coisinhas gostosas (e fritas) pra pegar, estilo buffet.

Passeamos pela cidade, fizemos comprinhas e a noite fomos pro apê e vimos o por do sol da sacada. Foi tão lindo.



E mais tarde jantamos pizza em casa. Na noite anterior, pegamos elevador com um senhor super simpático que estava segurando uma pizza e o cheiro estava ótimo. Ele disse que tinha comprado na pizzaria ali em frente, e era a melhor da região.



Engraçado que eu lembro de ter brincado sobre essa pizzaria. Ela fica quase em frente ao prédio. É só uma janelinha onde você faz o pedido. Parece um 'muquifo'. A gente passou de carro e eu falei: Olha essa pizzaria, quem pede pizza num lugar desses?

É, pelo visto, todo mundo hahahaha. E o Ronan desceu lá pra pegar uma pizza de pepperoni pra gente. E realmente bem é gostosa e cheirosa hmmmm. No elevador ele encontrou com um casal que também elogiou o local.

Depois saímos pra passear na rua onde estava rolando o Festival do SPAM (aquela carne enlatada, sabe? os havaianos amam). Tinha barraquinha com comida, shows, e muita gente. Assistimos a um show de umas japonesas muito fofas e depois ficamos admirando um cantor de rua que tinha uma voz maravilhosa cantando em uma esquina.

E lá se foi mais um dia.


Um beijo e mahalo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...