terça-feira, 17 de julho de 2018

O que fazer em Oahu - Hawaii (parte 1)

Hoje começa a sequência de postagens do diário de bordo da viagem pro Hawaii. Vou contar tudo, como foi, o que fizemos, onde fomos. Espero que gostem e consigam sentir um pouco da mágica desse lugar. Aloha!

________________


Saímos cedinho de San Francisco em direção a Oahu, nossa primeira ilha a ser visitada no Hawai'i (Havaí, Hawaii...). São quase 6 horas de vôo e 3 horas de diferença do fuso de San Francisco (7 horas de diferença do Brasil).


Chegamos em Oahu no começo da tarde. A vista aérea é incrível. Descemos e andamos muito pelo aeroporto até achar nossas malas. Depois, pegamos um ônibus até as empresas de aluguel de carro. A gente sempre aluga pela Alamo.

Fomos até o guichê, acertamos tudo (Por que a gente paga com antecedência e chega na hora paga mais um monte de coisas? haha). Resolvemos pegar gasolina pré-paga (pega com tanque cheio e devolve vazio) porque o valor do galão na ilha era 4 dólares, direto com a Alamo era mais barato.

A mulher que auxilia na escolha do carro era uma fofa, nos indicou um carro novinho (200 milhas rodadas) e anotou no mapa várias dicas.



Pegamos o carro e fomos direto num wallmart que tinha no meio do caminho para comprar coisinhas. Como iríamos nos hospedar em um Airbnb, compramos várias coisas para comer/cozinhar em casa. E também compramos snorkel($14) e sapatilhas ($7). Eu ia comprar um snorkel fullmask, mas, como estava muito caro ($45) optei pelo comum, depois ví várias reportagens de pessoas que morrem asfixiadas fazendo mergulho com fullmask.


Aproveitamos pra almoçar num restaurante bem simples/local que tinha lá no wallmart, L&L Hawaiian BBQ. Frango, arroz e salada de batata. O sabor era uma mistura de Ásia com EUA hehehe como tudo no Hawaii.



Primeira impressão: Estamos no Japão? Asiáticos por toda parte, placas em japonês/chinês/coreano. As lojas e os restaurantes sofrem muito a influência desses países.

Fomos para o nosso Airbnb que ficava a 2 quadras da praia de waikiki com vista pro mar (coisa mais linda de Jesus hehe), foi meio confuso até que eu entendi como pegar as chaves (que ficam em um locker na garagem) e como utilizar o chip que abre todas as portas. Foi tipo uma caçada ao tesouro. Mas, no fim, deu tudo certo.



O apê era muuuuito legal: lavabo separado do banheiro com banheira, duas camas de solteiro (que eu juntei, obviamente hehe), sofá com TV, cozinha completa e sacada com vista. No condomínio tinha máquina de lavar, piscina e academia (paga a parte).

Deixamos as coisas no quarto e fomos conhecer a praia de Waikiki. Era mais ou menos umas 16h. Descendo reto pela rua do hotel, saía dentro de um resort. Passamos por dentro dele e utilizamos a saída privativa pra praia (todo mundo faz isso hehe).



Que visual! Água azul cristalina, temperatura deliciosa. E como tem uma barreira de pedra, não tem onda. Ou seja: piscina natural.

Entramos na água, aproveitamos o sol e fomos caminhando até a estátua do Duke que fica ali pertinho. Achamos um lugar pra sentar e ver o por do sol, perto do palco onde acontecem apresentações de Hula.



O por do sol é mágico, eu assisti praticamente todas as noites. O céu fica pintado de um milhão de cores e o reflexo na água deixa tudo quase surreal. Tudo isso com música havaiana de fundo.

Assim que escureceu, assistimos um pouquinho do show de Hula e toda a cidade já estava iluminada por tochas. Estamos dentro de um filme?



Passamos por dentro de um shopping onde, bem no centro, também acontecem apresentações de hula muuuuuito legal. Uma coisa que eu havia lido e que é pura verdade: os melhores shows de hula são os gratuitos, tem os melhores dançarinos da ilha. Pesquise os dias e locais e aproveite porque é lindo.



Atravessamos o shopping e saímos na rua do nosso apartamento. A rua é muuuuuito movimentada a noite. Todo mundo vem cedo pra jantar a aproveitar o happy hour (que termina cedo). Os barzinhos mais badalados de Waikiki são os beira mar, de resort.

Fomos pro hotel tomar banho e nos arrumar pra jantar. E nosso primeiro jantar em Oahu foi no CheeseCake Factory. Quem já viu minha lista de restaurantes favoritos sabe que ele está no top5 hehehe. Pedimos uma entrada de natchos, dividimos um hamburger e provamos um cheesecake maravilhoso. Sem contar, é claro, minha strawberry lemonade favorita hehehehe.



Quase não vimos brasileiros. Sempre que a gente dizia que era do Brasil o povo se espantava pela distância.

Passeamos um pouquinho pela rua, vimos muito turista esquisito hehehe e voltamos pro apartamento. Na região tinha várias pessoas estranhas na rua. Fiquei um pouco receosa no começo, mas, foi tranquilo. Até porque nunca ficávamos na rua até muuuito tarde.

E assim fechamos a primeira noite no Hawaii.


Mahalo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...