quarta-feira, 28 de junho de 2017

Como é fazer um Cruzeiro pela Royal Caribbean (parte 1)

Hoje vou contar para você como foi minha experiência em um cruzeiro. Meu noivo e eu resolvemos fazer nosso primeiro cruzeiro na nossa última viagem aos Estados Unidos. Depois de muito relutar, pesquisar roteiros e datas, resolvemos ir para o Caribe pela Royal Caribbean.



Já postei aqui o passo a passo para fazer a reserva no site e como fazer as reservas. Mas, hoje vou contar como foi a minha experiência a bordo de um dos maiores navios do mundo.

A gente viajou durante 7 dias a bordo do Allure Of The Seas. Fizemos 3 paradas, em ilhas paradisíacas do Caribe: Bahamas, San Thomas e San Martin.

Nossa aventura começou em Fort Lauderdale. Fomos do Hotel até o porto de Uber já era umas 13h. Pegamos um trânsito pesado na entrada do porto, onde os seguranças verificam o carro, abrem o porta-malas, e checam todos os documentos (passaporte, checkin e os documentos do motorista).



Seguimos até o local onde despachamos as malas. Elas devem ser identificadas com uma etiqueta que eles enviam quando a gente faz o checkin pela web. Aí é só deixar as malas ali fora mesmo que, como mágica, elas chegam na porta da cabine mais tarde.

Depois, fomos em direção a super fila onde é feito um tipo de checkin e onde eles te fornecem um cartão de identificação que vai ser sua chave do quarto, seu cartão de crédito e tudo o mais dentro do navio, nele também vem escrito o restaurante do jantar que você pode frequentar e indica o local que você deve ir em caso de evacuação. Nessa etapa você preenche alguns papéis, tira foto e está pronto pra entrar no navio.

Entramos pelo 5º andar, onde fica o Royal Promenade. E já começamos a andar pra conhecer tudo. A primeira coisa que você faz quando entra no navio é: passar alcool em gel nas mãos, em breve você vai descobrir que você vai passar alcool em gel para tudo. Nesse deck acontecem várias atrações de música, desfile do Dreamworks, tem um café (free) e a pizzaria (free), karaoke, pub, lojas, balcão de informações e várias outras coisas.



Fomos até o nosso quarto, pegamos uma cabine interna por vários motivos como: preço e iluminação. As cabines internas são mais baratas, mas não deixam nada a desejar, são espaçosas e ótimas, e é sempre noite, então, é uma delicia pra dormir em qualquer hora do dia.



Recomendo que entre no navio com uma mochila com itens essenciais, e já vá com roupas leves, roupa de banho por baixo, leve filtro solar, chinelo, etc. Dessa maneira, você não precisa esperar sua mala chegar pra já começar a aproveitar.

Nossa cabine ficava no deck 6, saímos entram pra desbravar o nosso deck, que é onde fica o Boardwalk com o carrossel, donuts (free), cachorro quente (free), jhonny rockets (paga um valor e come a vontade), Aqua Theater, parede de escalada e do outro lado fica a academia. Aproveitamos para pegar um cachorro quente e fazer um plano de bebida (refrigerante) onde você paga 8 dolares por dia e pode beber refri a vontade nas máquinas que ficam espalhadas pelo navio.



Subimos até o deck 8 onde fica o Central Park, que é lindo, sons de pássaros, bem tranquilo. Nesse deck também tem restaurantes, um café (free).

Depois disso, fomos até o deck 15, onde ficam as piscinas. Peguei um drink, uma toalha e fui aproveitar a piscina. Assistimos ao por do sol maravilhoso e todos foram direcionados para fazer o treinamento para casos de emergência. Na verdade, não passa de um vídeo demonstrativo.



O navio começou a navegar lentamente, e estava tudo lindo. Nossas malas chegaram, arrumamos tudo dentro do guarda-roupa e fomos jantar. Nós fizemos reserva para todos os dias no restaurante principal a la carte (free). As reservas podem ser feitas com antecedência pelo site da Royal Caribbean. É nele que acontecem os jantares e gala. Toda noite o cardápio é diferente, sempre opções deliciosas elaboradas por chefs de cozinha.

Mas, se você não quiser ir, tem outras opções: pode comer pizza ou lanches no deck 5, lanches também no deck 6, 8 e 15. E no deck 16 tem um super restaurante buffet que serve café da manhã, almoço e janta.



Nessa hora o navio estava navegando bem rápido e a gente andava em zigzag pelos corredores. Me disseram que eu não ia sentir NADA, mas eu senti muitooooo. Fiquei tonta, com dor de cabeça... Mas, aos poucos me acostumei e fiquei bem, o Ronan demorou um pouco mais até acostumar. Quando ele está atracado ou navegando devagar, realmente não da pra sentir nada, agora, quando ele navega rápido, da pra sentir sim. Como teve um furacão por aqueles dias, pode ter influenciado e deixado as águas mais revoltas, preciso testar outros cruzeiros para comparar hehehe.

Depois da janta, voltamos ao deck 15, no centro dele ficam as piscinas, de um lado fica o sollarium e no outro fica a área de esportes. Na área de esportes tem uma quadra, tirolesa, golf, tenis de mesa, fliperama e uma lanchonete.

Todas as noites acontecem várias festas pelo navio, toda a programação é entregue na cabine para que você possa escolher o que quer fazer.

Não existe sinal de 3g no meio do oceano e o wifi do navio é pago (o plano é bem caro), então, aproveite para ficar esses dias livre de tecnologia, apenas aproveite cada momento.


Um beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...