quinta-feira, 5 de maio de 2016

Conhecendo o Central Park e Shake Shack

Acordamos super cedo nesse dia pra ir na academia. Ficar 20 dias longe de casa não significa matar o treino né? hahaha Afinal a gente ia comer bastante nessas férias, uns exercícios não ia fazer mal a ninguém. No dia anterior a gente comprou suco e barra de cereal na farmácia Duane Reade (que tem uma em cada esquina), pra comer antes do treino.



Depois de devidamente treinados, banhados e arrumados, fomos tomar café na rua. Em uma cafeteria próxima ao hotel. E gente, não achei um café descente nessa cidade, com café americano mesmo, sabe? Cheio de ovo, bacon, panquecas, waffles, etc.





O café foi pobrinho, caro, mas, cumpriu o seu papel. Estava muuuuuuuito frio na rua, quase congelante. Sorte que tinha um sol bem gostoso pra ajudar a nos aquecer. Fomos em direção ao Central Park. Nossa, eu estava tão empolgada em conhecer o parque, tão feliz por estar ali. Queria conhecer cada centímetro.



Caminhamos, tiramos muitas fotos, quase congelamos. É difícil de ser achar la dentro porque é muito grande. Então utilizamos um aplicativo no celular que é bem útil (o aplicativo se chama Central Park mesmo). A ideia era pegar uma bicicleta (Citi Bank) para fazer todo o parque, mas estava frio demais. Então fizemos um pouco mais da metade, a pé. E começamos a voltar.






Paramos no museu de história natural, aquele do filme "Uma noite no museu" hehehehe. Pagamos 24 dólares na entrada (não converta pra real, por favor hahaha). Pra mim, a parte mais legal do museu é a área onde ficam os dinossauros e o Moai (nossa, andei muito pra achar esse moai, heim?). Tem também uma área sobre o espaço, bem interessante. Na compra do ingresso, você tem direito a escolher uma atração pra assistir. A gente escolheu o Dark Universe.



O museu é gigantesco e tem muita coisa pra ver. Esteja preparado pra andar muito hehehe.

Saímos do museu com muuuuuita fome e fomos procurar o Grays Papays para fazer um lanche, só que no meio do caminho tinha um Shake Shack e nós não resistimos. MEU DEUS QUE LANCHE BOM! Gente, shake shack não é de Deus... é o pecado em forma de lanche e milk shake.



A gente pediu o Smoke shake. É um lanche pequeno, com carne suculenta, queijo, bacon, pão macio e uma pimenta azedinha... Que é de babar. O milk shake de pasta de amendoim me faz delirar. Ai ai. Obrigada meu Deus por essa experiência gustativa hahaha.

Mas é claro que faltava uma sobremesa, não é mesmo? Então, passamos na Levain Bakery para comprar aqueles famosos cookies enormes. Gente, tinha fila do lado de fora da loja, naquele frio. Tudo por um cookies gostoso.



Na fila a gente conheceu um texano doidão, bem gente boa que deu várias dicas de passeio pra gente. Enquanto a gente conversava com ele, veio uma moça loira perguntar o que tinha ali, por que tinha fila. A gente respondeu e eu fiquei olhando pra ela. Cara, eu conheço ela de algum lugar. Acho que era uma atriz, mas não lembro nenhum filme dela, que raiva HAHAHAHA. Era parecida com aquela loirinha do filme Magic Mike, sabe? Cody Horn o nome dela. Mas não era ela eu acho, putz, não sei dizer quem é hahahaha.

Conseguimos comprar nossos cookies e chocolate quente e fomos, no frio de lascar em direção ao hotel. A gente andou 20km nesse dia. Eu estava CANSADA hahahaha.

Mas o dia não tinha acabado ainda. A gente tinha ingresso pra estreia do Deadpool no cinema. Fomos um pouco mais cedo porque o Ronan precisava comprar umas coisinhas da Macys. Depois que ele achou tudo o que queria, eu fui em um Kmart ali perto e comprei uma luva por menos de 2 dólares. Uma luva só não estava sendo suficiente pro frio que estava fazendo hahaha.



Aí sim fomos ao cinema. E o filme foi muuuuito legal (tirando que não entendi algumas piadas hahahaha). O prédio do cinema é enorme, tem várias salas e, como todo cinema americano que se preze, muita coisa pra comer durante o filme hahahaha. O ruim de algumas salas de cinemas nos EUA é que eles não utilizando aquele esquema de poltrona marcada, cada um senta onde quer. Mas, como era pré estréia, tinha fila. Daí algumas pessoas furaram fila, e foi meio estressante, mas, no fim deu tudo certo.

O filme acabou e voltamos para o hotel caminhando. No caminho, resolvemos parar em uma farmácia Duane Reade para comprar pão e achocolatado. Estava ficando muito caro tomar aquele café ruim na rua, então a saída foi comprar pão pra comer no quarto do hotel. Como só tinha maionese tamanho família pra comprar, eu fui perguntar para um repositor se tinha algum frasco menor. Ele nos disse que não tinha, mas, que tinham bisnagas de graça que as pessoas podiam pegar, quando compravam lanchinhos. Tinha maionese e cream cheese. Eu peguei alguns e ele dizia: pega mais, pega mais. E eu fui pegando hahahaha. No fim, peguei maionese pro resto dos dias que fiquei em NYC hehehe.

Agora sim o dia acabou, ufa :)

Um beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...