sexta-feira, 22 de abril de 2016

Conhecendo a Ilha de Manhattan

Acho difícil começar o diário de bordo, porque é difícil determinar quando uma viajar começa. Pra mim ela já começa no momento que eu começo a sonhar com ela, compro a passagem e começo a fechar detalhes antes mesmo de sair de casa. Mas, vamos pular essa parte e vamos direto para o grande dia.

Fomos até o aeroporto de Guarulhos de UBER (que tem se mostrado a forma mais confortável e econômica de se locomover e em breve vou falar mais sobre isso em um post específico). Nosso embarque foi no terminal 3. E, UAU, foi minha primeira vez nesse terminal. Adorei, super tecnológico, bonitão, atendimento ágil, vários restaurantes diferentes, muito legal.

Fizemos nosso checkin e entramos para a sala de embarque, demos aquela passadinha básica no dutyfree hehehe e ficamos esperando nosso vôo. Dessa vez fomos de United e foi tudo perfeito (tirando o frio, o ar condicionado estava na temperatura polar ártico, acho que foi de propósito pra nos preparar pro frio que estava por vir hahaha). Vôo direto até NY. Chegamos lá de manhã cedinho.

Nosso vôo desceu em Newark e a pior parte disso é que, quando eles falam Newark, parece que falam New York e isso confunde em algumas situações, por exemplo na estação de trem que existe a Newark e a New York hahaha quase desci na errada, poxa! Achei super difícil de entender o inglês novaiorquino. Eles pronunciam muito mal as palavras, quando eu cheguei em Orlando, parecia que falavam em português comigo, a pronuncia é bem melhor.

Bom, continuando, chegamos no aeroporto, passamos pela imigração, alfândega e lá veio a parte mais temida da viagem: será que a bagagem chegou também? Bom, seria difícil se perdessem minha mala num vôo direto, né? Mas, o coração sempre fica na mão nesse momento hahahaha. Mas lá vieram elas, lindas e inteiras.

Do aeroporto pegamos um airtrain (gratuito) sentido RLink até a estação de trem (que é a última estação). É possível comprar os tickets do trem, antes de pegar o airtrain nas máquinas de auto-atendimento da NJ Transit (custa 13 dólares).



Lá na estação tem uma salinha fechada para esperar o trem (ainda bem, porque fora estava FRIO!) e eles avisam quando o trem vai chegar (sem contar os visores que marcam o horário de chegada). Pegamos o trem até a Penn Station. O percurso demora um pouco, mas vale a pena (se você não estiver cheia de bagagens) porque é o meio mais em conta para chegar até a ilha de Manhatann. No meu caso eu tinha uma mala grande, uma pequena e duas mochilas, foi tranquilo.





Chegamos na Penn Station e fomos procurar o metrô que nos deixaria pertinho do hotel. Eu tinha traçado uma rota no google, mas, acabei perguntando para um funcionário no metro (que viu minha cara de perdida e veio perguntar se eu precisava de ajuda hahaha). Ele disse qual linha pegar, mas foi bem confusa a explicação dele, mesmo ele arriscando um portunhol.

Comprar o metrocard também foi meio complicado (na verdade não é, eu que vacilei mesmo hahaha) na máquina, por isso eu acabei me metendo em uma fila com vários americanos com pressa e meio rabugentos pra comprar o cartão no guichê (valor da passagem de trem e metrô custa 2,75 dólares).

Segui as coordenadas que o funcionário nos passou pra pegar o metrô e desci em uma estação perto do hotel onde eu fiquei hospedada. Era de manhã cedo e a gente só queria uma ducha quente pra relaxar da noite mal dormida dentro do avião. Como era cedo, pensei que não ia conseguir fazer o checkin, se conseguisse deixar as malas já seria lucro. Para nossa alegria, tinha quarto vago e conseguimos subir. Ahhhh aproveitamos pra tomar um banhão, trocar de roupas e relaxar um pouquinho. Tivemos uma pequena confusão no hall do hotel, porque eu tinha comprado algumas coisas na internet pra entregar no hotel, e eles não entendiam meu inglês (primeiro dia, não tinha dormido, dá um desconto né? e o pessoal da recepção não se esforçava também heim?) mas no fim deu tudo certo hahaha.

E então, saímos para a primeira exploração de território. Nosso hotel ficava pertinho de um estúdio onde é transmitido um desses Late Show, sabe? Em algumas noites, quando tinha convidado especial famoooso, ficava cheio de gente na frente, com placas, gritando hehehe.

E nosso primeiro destino foi: Café da manhã no Magnólia Bakery. Eu acabei não pegando os famosos cupcakes, mas, comi o consagrado banana pudding que é bem gostoso mesmo (pra quem gosta de banana). E saímos com nosso copão de café pela rua.



Depois do café, fomos para a Times Square. Nosso hotel ficava pertinho dali, então claro que começamos por ela. Linda, iluminada, exagerada. Era pra ser só uma voltinha, mas já fui parando de loja em loja. Afinal, tem várias lojas gigantes de marcas conhecidas. Dei uma passadinha na sunglass hut (rede gigantesca de loja de óculos), fomos na M&M's World, na Disney Store, aproveitamos pra comprar um chip na AT&T (1 mês com ligação nos Estados Unidos ilimitado e 3gb de internet 40 dólares).



Sinceramente? Achei que aquela bola, que desce no ano novo sabe? era maior do que realmente é hahahaha.

Seguimos em frente até o Bryant Park, onde tem algumas barraquinhas de comida, pista de patinação, um banheiro público limpo e muito bom (hahaha sei tudo de banheiros) e a Biblioteca Pública de Nova York. Ali pertinho fica o Empire State Building e uma Macy's gigantesca (onde a gente aproveitou pra dar uma olhadinha hehehe). Fomos também na Victória Secrets e depois, começamos a descer pela 5ª avenida. Achei que seria um ponto alto da viagem, mas foi a parte mais OK pra mim hahahaha.



Em uma lateral da 5ª Avenida fica o Chrysley Building e a seu lado o famoso Grand Central Terminal (você precisa conhecer). O Grand Central Terminal é lindo, enorme, um pé direito gigantesco, com um teto daqueles que você segura o fôlego e esquece de respirar. Achei maravilhoso. Não descansei enquanto não achei a galeria dos sussurros, queria testar se realmente funcionava, e funciona! Se você fala em um canto, da para ouvir claramente no outro canto, muito legal.




Saindo de la, fizemos uma paradinha para lanchar em um lugar chamado Europa Café. Não era nada famoso ou requintado, mas, tinha uma pizza tão gostosa (ou talvez é porque a gente estava morrendo de fome hahaha).



Fomos caminhando pela 5ª avenida até chegar ao Rockefeller Center, onde a gente tinha ingresso para subir ao Top Of The Rock. Nossa, não é só porque fica em cima de um prédio, mas, é com certeza um ponto alto da viagem hahaha. A vista é incrível, e quando está anoitecendo fica mágico. Subimos e ficamos lá até as luzes da cidade começarem a acender. Um passeio que vale total a pena de fazer. A vista do Central Park, do Empire State, One World, tudo, é lindo.



Difícil foi sair do prédio hahahahaha a gente sempre se perde. Mas, conseguimos. A pista de patinação estava cheia de gente, tudo iluminado, lindo. Demos uma passadinha da loja da Lego e voltamos pra 5ª avenida onde eu babei pela St. Patrick's Cathedral, amoooo esse estilo de arquitetura neo-gótica, linda. Descemos mais um pouco até a loja da Apple, claro que a gente precisava entrar no famoso cubo, na loja subterrânea.


Então, voltamos para o hotel. Descansamos um pouco e saímos pra jantar. Recebi várias dicas de lugares para ir em Nova York e nossa primeira escolha foi o restaurante Stardust. Gente, o que são aqueles garçons cantores. Nossa, é um espetáculo a parte. Eu acabei pegando um prato simples, porque não queria começar cedo com as gordices, mas me arrependi, não estava bom hahahaha. Nos EUA é assim, está com dúvida? Pede um hambúrguer hahahaha. Mas valeu a pena pelo show dos garçons. Lindo lindo.

Fomos dar mais uma voltinha pela Times Square, porque eu tinha que ver ela toda iluminada a noite. E sério, nela parece que é dia. É muito luz. Parece que todo lugar é set de filmagem de algum filmes blockbuster americano (e não é?), estava a cada instante mais realizada. A viagem já começou com tudo, tinha todo o potencial para ser incrível (e vou logo adiantando, foi incrível). Nessa hora começou a cair uma neve fina, liiinda. E estava bem frio e úmido.

Voltamos pro hotel e assim terminou o primeiro dia.

Um beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...