terça-feira, 10 de novembro de 2015

Por que você deve conhecer Pucón?

Nesse dia chegamos cedinho de ônibus na rodoviária de Temuco. Estava muitooooo frio. Quanto mais pro sul do Chile, mais o inverno é congelante... ai que delícia! <3

Logo na chegada, já fomos recepcionados por um cachorro fofo que ficou nos rodeando e sentou junto com as nossas malas.


Fomos procurar um taxi que nos levasse para o aeroporto de Temuco, porque era lá que a gente ia pegar o nosso carro alugado. De acordo com o google maps, o aeroporto era pertinho da rodoviária, mas, o que a gente não contava era que esse aeroporto havia sido desativado e um novo entrara no seu lugar, o aeroporto de Araucania. E adivinha? Era bem mais longe. E lá se foram 18 mil pesos de taxi.

Chegamos no aeroporto e não era nem 8 horas da manhã ainda. Como nossa reserva já estava paga na Rosselot, ficamos lá esperando. Primeiro nos disseram que os balcões de aluguel de carro iam abrir até as 8:30. Deu 8:30 e nada. Depois ficamos sabendo que eles só abrem quando chega o primeiro vôo, as 9:30. E claro que todos os balcões abriram, menos o nosso hehehe. Ficamos ali esperando, e ele deve ter chegado umas 9:45.

Pegamos nosso carro e fomos em direção a Pucón. Para chegar a Pucón é preciso passar dentro de Villarica. E as paisagens são incríveis. A primeira vez que eu avistei o vulcão, já me apaixonei e decidi que queria morar lá hahahaha.



O carro veio com 1/4 de gasolina, deixamos passar o primeiro posto de gasolina e fomos rezando até achar um posto em Vilarrica, pra não ficar sem gasolina no meio do caminho hahahaha.

Achamos um posto, abastecemos o carro e aproveitamos para tomar um café com salgadinho stax hahahaha.

Sentamos em um banco de frente para o lago para tomar nosso café. Aproveitei para pisar na "peculiar" areia negra pelas atividades vulcânicas e provar um pouco da água doce e transparente do lago. É uma das vistas mais lindas que eu já vi.



Continuamos nossa viagem até Pucón. Eu olhava aquela vista do lago e do vulcão e minha vontade era de saltar do carro em movimento e aproveitar cada segundo daquilo tudo.

Fomos até o hotel, mas como ainda era cedo, a gente não podia fazer checkin. Deixamos nossas coisas e o carro por lá e fomos desbravar a cidade a pé.

Seguimos até a rua principal (Av. Bernardo O'Higgins), onde tem vários restaurante, agências de turismo, mercados, lojas, e tudo o que movimenta a cidade. E fomos primeiro na agência Politur, para fechar o principal passeio da viagem: A ascenção ao vulcão Villarica.

Fechamos o passeio  por 70 mil pesos (que inclui o transfer, a roupa, o guia, botas, mochila, luvas, balaclava, raquetes, esqui bunda e um brinde com pisco sour no final hehe) e de quebra, ganhamos várias dicas do René, que nos atendeu na agência e, depois que saímos de lá, fomos almoçar em um restaurante de massa ali pertinho chamado Fiorentini.

Pedimos uma entrada, bebidas, lasanha e massa por 28200 pesos chilenos. E a comida estava muito boa.





Depois do almoço, fomos até uma loja da North Face ver os preços. E pasmem, os preços das roupas custam metade do preço que aqui no Brasil. Sim, uma jaqueta aqui no Brasil custa 1300 reais, e com esse dinheiro no Chile, você compra 2. Parece cara? E é mesmo, mas ela é incrivelmente quente, confortável e de uma qualidade absurda.

Continuamos até o final da avenida que termina no lago com uma vista maravilhosa do vulcão. Engraçado que, enquanto a gente caminhava, tocou uma sirene, dessas de guerra sabe? Numa cidade ao pé do vulcão, eu só podia pensar uma coisa: Pronto, entrou em erupção essa merda! Mas nos disseram que quando ele toca 1 vez, é para dizer que é meio dia.

Depois de um tempo a sirene tocou duas vezes, e ninguém nos disse o que significava. Apenas disseram: só precisa correr quando tocar 3 vezes, isso significa erupção. Obrigada pela informação D:



Voltamos para o hotel. Fizemos o checkin e nosso quarto era incrível. Ele era pequeno e simples, mas a vista era daquelas de não dar pra dormir nunca. O vulcão ficava na nossa cara. Lindo de morrer.

O hotel que nós ficamos é o Rangi. Ele é novo, tem seus problemas, mas, o atendimento é demais. A propósito, todo o povo de Pucon é muito acolhedor, e todos querem te carregar no colo. O hotel não tem elevador, mas tem uns 5 andares. Ou seja, se prepare para as escadas. Mas, as malas o recepcionista leva até o quarto, um amor.

Tivemos também problemas com a tranca da porta, e por isso tivemos que trocar de quarto, mas eu só aceitei trocar porque o outro quarto tinha a mesma vista hehehe. E também tivemos problemas com a internet do nosso andar. Apenas no hall ela funcionava bem.

Mas, mesmo com esses probleminhas, eu recomendo demais o hotel, pela localização, pela vista, e pelo atendimento impecável. Todos do hotel queriam conversar, se mostravam interessados e sempre prontos para ajudar. Nos prepararam pro espetáculo da noite que seria a vista do vulcão, contaram sobre visões de alienígenas hahahaha, deram dicas de restaurante e nos ofereceram para usar a jacuzzi que fica no terraço do hotel.

Reservamos esse hotel pelo site hoteis.com. Porém, a gente deixou pra pagar lá no dia. Quando reservamos o hotel, o preço da estadia estava bem mais barato do que no dia que o utilizamos. Porém, o que vale é o valor da reserva. Portanto, lembre-se de levar um comprovante da reserva, com o valor do dia que você reservou. Senão vai acabar pagando mais caro.

Saímos do hotel, pegamos o carro e fomos fazer um passeio indicado pelo recepcionista da agência de turismo. Seguimos a estrada em direção a Ojos de Caburga. O caminho é meio tortuoso, curvas e barrancos, mas vale a pena.

Pagamos 1000 pesos pra entrar, num local que parece um sítio particular. Nele há várias trilhas que te levam a cachoeiras de águas transparentes e lagos de um verde maravilhoso.




Depois do passeio, continuamos a estrada até Caburga, uma espécie de praia, mas ao invés de mar, tem com lago. Porém, ela estava em reforma, mas mesmo assim é muito linda.



Estava começando a anoitecer, então resolvemos voltar. E no caminho paramos para comprar queijo em uma barraquinha de rua, com marmelada (geléia). O vendedor só tinha queijo de vaca, mas tinha uns curados que eram uma delícia, compramos vários queijinhos. E a geléia eu não conseguia entender do que era, então escolhi uma que o vendedor me garantiu ser muito boa.

Ele nos disse que eu podia achar queijo de cabra no mercado. Então, antes de chegar no hotel, paramos no mercado para comprar bebida e ver se encontrava o queijo. E não é que tinha mesmo? E bem baratinho. Mas não dava pra comprar só um pedaço, então acabei nem comprando.

Chegamos no hotel e fomos "jantar" nosso queijo. E quando eu experimentei a geleia: ECA! Era muito ruim hahahaha. Acho que era de alguma flor, porque parecia que eu estava comendo perfume hahahaha.




Gente, quando eu olhei pela janela. Lá estava ele, o meu vulcão. Lindo, maravilhoso, e no topo, dava pra ver uma luz vermelha, que era a lava refletindo na fumaça. Uma visão mágica.



Quem disse que eu conseguia dormir? Queria ficar só de olho nele, coisa linda. As vezes, eu acordava no meio da noite e sentava na cama só pra ficar admirando a beleza do vulcão. Sou doida, eu sei.


Um beijo.


Saiba mais sobre a viagem:

Preparativos para a viagem ao Chile
Roteiro de viagem para o Chile com neve
Como é viajar pela Sky Airlines
Indo para o Chile
Conhecendo os pontos turísticos de Santiago
Um dia de muita neve em Farellones
Cerro Santa Lucia e Shopping Arauco em Santiago
Vinicola Concha y Toro
Como é viajar de Turbus pelo Chile
Pontos turísticos em Viña del Mar
Por que você deve conhecer Pucón
Passeio em Pucón com a agência Politur
Caminhada no Vulcão Villarica em Pucón 
Como ir para Puerto Varas
Subir o vulcão Osorno
O que fazer em Frutillar
Passeio em Santiago

7 comentários:

  1. Oi, Aleide! Desculpe, não encontrei essa informação por aqui. Quando foi que vocês estiveram em Pucon? Vou em julho, com meu marido, pretendemos ir até Puerto Montt ou Chiloé (não decidimos ainda). 1º Vale a pena comprar roupa de frio em Temuco ou Pucon (vamos descer no aeroporto de Temuco). 2º As estradas são tranquilas para dirigir e fazer esse tur ou será q vale a pena ir de ônibus? Bjs e boas viagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula, nós fomos em agosto. A gente foi de pucon até Puerto Varas. As estradas são ótimas. Mas, é cheio de pedágios caros e a gasolina é cara também. Talvez compense ir de ônibus mesmo. Eu comprei roupa de frio em pucon, paguei a metade do preço que pagaria aqui no Brasil por uma jaqueta da north face, amei. Vocês vão amar. Depois me conta como foi. Beijos.

      Excluir
  2. Oiee! Embarcaremos nesta sexta! Obrigada pelas infos! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhhh que máximo... aproveite muito e depois me conta tudo... beijos.

      Excluir
  3. Adorei seu blog! Estou organizando uma viagem para Pucon e suas dicas estão ajudando MUITO. Obrigada :)

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde,

    Achei o seu blog hoje e parabéns, ficou sensacional.
    Vou para o chile em Julho/2018 e a principio tinha me programado para ficar só em Santiago (12 a 18/7) tanto que já comprei as passagens e aluguei um apartamento pelo Airbnb. Mas depois que vi seu blog quero ir pra Pucon de qualquer jeito. Por sorte a Latam cancelou um dos meus voos e agora posso remarcar sem custo. Então estava pensando em ir no dia 07 e direto para Pucon e retornar no dia 12 para Santiago (por causa do ap que ja esta alugado).
    Bom minha duvida é porque você não foi de ônibus direto de Santiago para Pucon?, parece que eles vão até la. Mas ainda estou na duvida se vou de avião ou de bus.
    Vi também que você pegou dias ótimos la que sorte :), pois dependo do tempo nem o Vulcão da pra ver, espero que em julho o tempo esteja assim também.

    Muito Obrigado.
    Emerson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito feliz em ter inspirado você a conhecer essa cidade incrível, você vai amar. Bem, com certeza ir de avião é melhor, rápido e menos cansativo. Mas, eu fui de ônibus porque desse jeito e acabei economizando uma noite de hotel, já que viajei durante a noite :) eu fui até temuco porque aluguei um carro e depois de pucon ainda fui até puerto varas. Boa viagem :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...