quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Pontos turísticos em Viña del Mar

Acordar em Viña é incrível. Principalmente com a vista do mar lindo na nossa sacada. A gente acordou super cedo e subiu na varanda da piscina pra curtir o sol nascendo. Tudo de bom e um pouco frio de mais pra minha roupa hahahaha.


Depois descemos pra tomar um super café no hotel, com tudo o que a gente tinha direito. Tinha até um suco de uma fruta típica chilena, a qual não vou lembrar o nome, mas que era bem gostosa.

Bem alimentados, fizemos as malas e as deixamos (sem custo algum) no saguão do hotel, para buscar no final do dia. Fizemos o checkout e fomos desbravar a cidade.

A maioria dos lugares que passamos estava em reformas, mas, deu pra aproveitar bastante.

Fomos caminhando até o museu Fonck. No caminho a gente encontrou com toda a família do salgueiro batedor... Esse povo gosta de salgueiro, heim?


Para ser sincera, meu único motivo para ir até o museu fonck era para ver um dos únicos Moais fora da ilha de pascoa que fica na frente do museu. Eu não sou muito de ir em museus. Então tiramos umas fotos com ele, conversamos com chileno que nos ajudou a pronunciar alguns nomes heheheh e no fim, decidimos entrar para conhecer o museu.



O museu estava vazio, só tinha eu e o meu noivo, literalmente. Pagamos 2500 pesos chilenos por pessoa e fizemos uma visita guiada.

O que eu tenho pra dizer? Conheça esse museu e faça a visita guiada, vale muito a pena. E olha que eu não gosto de museus. Ele é dividido em 3 partes: Ilha de Pascoa, Chile e História natural.



A guia conta histórias detalhadas sobre os povos da ilha de pascoa, costumes, e sobre o chile. A parte da história natural não é guiado e é a parte mais chata hehehe.

Eu fiquei encantada com a história do Chile e do seu povo e amei saber um pouco mais sobre a mística ilha de pascoa (queria muito conhecer um dia, mas é longe e caro).

Depois desse passeio surpreendente, a gente passou pela Parroquia Virgen del Carmen, uma igreja linda (sempre visito igrejas, adoro a arquitetura delas). E passamos também por alguns dos palácios da região, mas não achei nada de mais e o mais bonito estava em reforma, não deu pra ver nada.



Nesse caminho a gente viu várias concessionarias de carro, e deu pra ter uma ideia da diferença de valores dos carros no Chile e no Brasil. Resumindo: lá os carros custam metade do preço que no Brasil. E lá não tem nenhuma montadora de carros, ou seja, todos são importados.



Atravessamos a ponte, fizemos umas comprinhas no mercado e fomos em direção ao quinta vergara, para ver o parque o palácio. Porém, adivinhem? Estava fechado também.

Descemos a avenida, até a beira mar, onde tiramos fotos no relógio de flores e depois de descemos um pouco na praia.




Começamos a fazer o caminho de volta para o hotel pelo calçadão. Parando de 5 em 5 passos para fotos, a vista é linda demais. O Castillo Wulff estava fechado, claro, então só tiramos fotos do lado de fora. Atravessamos a ponte e voltamos para o hotel, onde brincamos um pouquinho no cassino.



Jogamos no cassino e o Ronan recuperou o dinheiro que a gente havia perdido na noite anterior. Ele estava com muita sorte pro jogo nesse dia hehehehe.



Já era meio tarde, mas, fomos almoçar em um restaurante mexicano ali perto chamado Hot Chilli Peppers. Pedidos Fajitas mista, com carne, frango e camarão, tortillas e mais 5 acompanhamentos a nossa escolha. Dica: não peça a pimenta jalapeno, se você não gosta de pimentas super picantes from hell do capeta, eu quase morri.




O prato mais bebidas saíram por 25 mil pesos. Depois do almoço fomos tomar sorvete no Bravíssimo. Um rede de gelato beeeeeem gostoso. Que fica ali pertinho.



Depois de super alimentados, passeamos um pouquinho pela orla e passamos no hotel para pegarmos nossas malas. Pegamos um taxi ali em frente em direção a rodoviária e pagamos 5 mil pesos (roubo), aproveitei para comprar um revista em espanhol da Womens Health que paguei 2100 pesos.

O ônibus para Santiago custou 2700 pesos por pessoa. Chegamos em Santiago e ficamos lá esperando nosso ônibus para Temuco. Até Temuco são 700km, cerca de 8 horas de viagem. Fomos viajando a noite, o que nos fez economizar com hotel nessa noite.



A passagem saiu por 7600 pesos por pessoa, porém, pagamos mais 5 mil pesos para fazer um upgrade e ir no leito, a gente queria chegar em Temuco bem descansados para aproveitar o dia inteiro em Pucón.


Um beijo.


Saiba mais sobre a viagem:

Preparativos para a viagem ao Chile
Roteiro de viagem para o Chile com neve
Como é viajar pela Sky Airlines
Indo para o Chile
Conhecendo os pontos turísticos de Santiago
Um dia de muita neve em Farellones
Cerro Santa Lucia e Shopping Arauco em Santiago
Vinicola Concha y Toro
Como é viajar de Turbus pelo Chile
Pontos turísticos em Viña del Mar
Por que você deve conhecer Pucón
Passeio em Pucón com a agência Politur
Caminhada no Vulcão Villarica em Pucón 
Como ir para Puerto Varas
Subir o vulcão Osorno
O que fazer em Frutillar
Passeio em Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...