quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Epcot o parque da Disney que você ama ou odeia

Esse era o dia de ir ao Epcot, um parque da Disney famoso por dividir opiniões. Ele é diferente dos parques com atrações que estamos acostumados. Venha descobrir do que o parque é feito e quais foram as minhas impressões.



Depois de um dia de magia, super cansados, porém, felizes, acordamos para mais um dia de aventura em Orlando. Hoje era o dia do Epcot. Tomamos café no hotel e fomos para o parque.

Esse é tipo de parque que divide opiniões, alguns amam, outros odeiam. Eu, pra ser sincera, não considero um parque legal para ser repetido. Mas, um dia eu voltaria. Notei que nem todos gostam dele porque ele é um parque para um público diferente.

Tem muitas atrações voltadas a tecnologia, ciência, evolução, conscientização. Eu voltaria para repetir algumas atrações que fui, e para visitar a reprodução dos países (os restaurantes dessa área do parque são o ponto alto). Ah, e claro, pra assistir o show noturno, que não deixaram eu assistir (o pessoal que estava comigo não quis esperar).

Outra coisa legal nesse parque é que ele não é muito cheio, então você acaba conseguindo coisas que não consegue nos outros. Como, por exemplo, tirar foto com o Mickey sem ficar horas na fila.

A gente chegou super cedo no parque, achando que seria cheio igual o Magic Kingdom (nada é tão cheio como o Magic Kingdom.. só a rua 25 de março em São Paulo hahaha).

Eu tinha pesquisado sobre as melhores atrações e as mais cheias. Então assim, que o parque abriu, a gente foi em direção ao TestTrack, porém, quando chegamos na porta, ele estava com algum problema e ia demorar um pouco pra voltar a funcionar.

Então, pra não perder tempo, fomos na Mission Space. Que é o brinquedo que simula um vôo em nave espacial. A gente, que é muito hardcore, optou pelo ORANGE, que é o mais forte, onde se sente uma enorme força G e uma quase falta de gravidade. Tem também o GREEN, que é mais tranquilo.

Era de manhã cedo e a gente tinha acabado de tomar café. Calma, eu não vomitei hahahaha. As meninas não tiveram coragem de ir e desistiram na última hora, então foi só eu e o Ronan.

A sensação é muito diferente, o corpo fica umas 10x mais pesado que o normal. Mas, bem no finalzinho eu comecei a me sentir enjoada. E acabei ficando com uma sensação estranha o dia inteiro. Na verdade, se eu penso no brinquedo, fico meio enjoada hahaha. Mas vale a experiência. Tem gente que não sente nada demais.

Se você vomita fácil ou não gosta de lugares fechados, não recomendo. E tente ir longe das refeições hehehe. Dentro do brinquedo tem um saquinho para "emergências" hhahahaha.

Quando saímos do brinquedo, o TestTrack tinha voltado a funcionar, e a fila estava bem pequena. O parque estava, no geral, bem vazio.



TestTrack é uma atração onde você monta seu carro, mexe na aerodinâmica  colocar acessório a fim de deixa-lo mais rápido, mais sustentável, e assim por diante. Isso tudo em uma tela touch.

Depois de pronto, você pode testá-lo numa pista de verdade, é bem legal. O nosso carro alcançou quase 65 milhas.

A gente saiu de lá e foi para o pavilhão Innoventions. Dentro dele tem a The Sum of All Thrill, onde você monta a sua montanha russa, respeitando as leis da física (também numa tela touch), e depois entra num simulador para testá-la (aqueles braços mecânicos que fazem efeitos especiais nos filmes de ação, sabe?). É muito divertido. Você ganha um cartão com um site e um código e o vídeo da sua montanha russa fica disponível para baixar.


Dentro do pavilhão tem vários experimentos científicos legais, vale a pena passear para conhecer e testar.

No caminho até a próxima atração que queríamos fazer tem o encontro com os personagens. Tinha meia hora de fila. Resolvemos ficar. Foi muita sorte, conseguimos tirar foto com o Mickey, Pateta e Minnie.



A única atração que estava realmente cheia era a Soarin, como não tinha mais fast pass pra ela, deixamos pra ir no final do dia. Ali perto tem um passeio meio tosquinho hahahaha chamado Living with the Land, você vai num barquinho por estufas e ele te mostra a evolução da agricultura (como será num futuro próximo)... É interessante, e bom pra dormir hahaha.



Fomos em direção ao World Showcase, que é a representação de vários países. Começamos pelo Canadá e fomos indo no sentido anti-horário, passando pelo Reino Unido, onde experimentei o fish and chips (opção relativamente barata de comida no parque), França, Marrocos (meu preferido, muito bonito), Japão, Estados Unidos, Itália (onde almoçamos num restaurante mega italiano), Alemanha, China (muito lindo), Noruega (meu segundo preferido) e México (também gostei bastante).


Cada país conta com shows, construções, lojas e comidas típicas. É uma imersão a cultura de cada país, vale muito a pena conhecer. Eu queria ter ido ao show da Noruega, mas não achei hahahaha. Acabamos experimentando uns chocolates típicos.

O restaurante italiano é uma delícia (mas é caro). Os funcionários são da Itália mesmo. Cantam músicas típicas, muito legal. E fora, rola uns shows bem bonitos. Eu não ia comer, porque eu estava sem fome, mas, depois que todo mundo pediu, eu fiquei olhando as pizzas passando e deu vontade, entende? Aí eu pedi.

Chegou o prato de todo mundo, eles comeram e nada da minha pizza. Aí eu resolvi perguntar pro garçom. Nossa, fiquei até sem jeito. Ele ficou super preocupado, disse que demorou porque eu pedi depois e depois voltou dizendo que já estava vindo. Caraca, super atenciosos.

Sem contar a menina, uma italiana na toscana, que ficava vindo na nossa mesa levar água, trocar os pratos. Ela devia sofrer de um TOC violento hahahaha.


No caminho você tem a chance de encontrar vários personagens. A gente encontrou o pato Donald mexicano, bem legal.


Depois disso a gente voltou para a Future World, assistimos um pouco do show das águas na fonte, e fomos embora. Ainda estou triste por não ter assistido ao show IllumiNations, que dizem ser ótimo.

Sim, to frustrada hahahaha... Preciso voltar lá e assistir ao show. Da mesma maneira que preciso voltar pra Disneyland e assistir a parede e ao show. Tenho que parar de seguir os outros e deixar de fazer o que eu quero.

Como era bem cedo, deu tempo de ir no target/ross/dollar tree. Compramos comida, algumas coisas baratas na ross (a Ross é excelente para comprar cueca e meia de marca, da pra comprar meia pra vida toda) e fomos pro hotel. Estávamos tão cansados que nem saímos pra jantar. Comemos no quarto.

A gente comprou um pão muito gostoso e macio no mercado, ele já vem fatiado, a maionese era aquelas de apertar, de fácil aplicação, sabe? Compramos também uma carne com molho jack daniels e pedimos talheres e pratos na recepção do hotel.

A gente só saiu para ir numa loja que tinha do lado do hotel pra comprar lembrancinhas e em frente ao hotel tinha uma loja de esportes com camisa de futebol americano.

Foi o dia que eu fiquei mais cansada e esgotada de todos, foi um acú

mulo de 3 parques e 1 outlet. Eu sentia dores em todos os lugares hahahaha. Mas eu estava tão feliz que nada podia estragar minha viagem.


Ainda não acabou! Tem muito mais dessa aventura. Dicas, onde ir, o que achei. Então não perde os próximos dias.

Um beijo.


Leia mais sobre Miami e Orlando:

Outlets
Supermercados e Farmácias
As minha compras
A Comida nos Estados Unidos
- 10 dicas para economizar na viagem
Preparativos para a viagem
Fort Lauderdale, Bubba Gump e Super Target
Outlet Premium Vineland e Restaurante Tilted Kilt
Parque Universal Studios
Parque Disney Magic Kingdom
Parque Disney Epcot
Parque Disney Hollywood Studios
Parque Universal Island of Adventure
Winter Park e Celebration City
Clearwater e St. Petersburg
Busch Gardens
Naples, Miami e Dolphin Mall
Sawgrass Mill, MAC e Sephora
Miami Beach
Stand de tiro em Miami
Último dia da viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...