domingo, 26 de outubro de 2014

Escala no Panamá, Aeroporto de Miami e aluguel de carro

- 1o. dia: 16/11/013 (sábado) - São Paulo, Guarulhos, Panamá e Miami

Agendamos o taxi na NGT Transportes (melhor preço da minha casa até Guarulhos R$ 89,90) para sair as 9:30. Lembrando que um dia antes tinha sido feriado (15/11) então achamos que as estradas estariam tranquilas. Até estavam em algumas partes, o problema foi no acesso a marginal, tinha um acesso que estava fechado então ficamos parados um pouco porque todos queriam entrar na marginal pelo mesmo acesso. Passando isso, o transito fluiu.

Já no aeroporto, fomos direto para a fila do checkin, para despachar a mala (só levamos uma, com bem pouca coisa... coisa de moambeiro, sabe?).



Bilhetes em mãos e malas despachadas, fomos comer no pizza hut (eu e o Ronan temos alguns rituais de viagem, um deles é comer no pizza hut de guarulhos hehehe outro ritual meu é usar sempre a mesma roupa e chinelo hahaha isso não faz sentido, eu sei hahahaha).



Pancinha cheia, fomos pra sala de embarque (porque lá as lojas são mais legais hehehe). Perambulamos pelo dutyfree (mais um ritual hahaha) e esperamos o embarque (que a essa altura estava quase começando).

Dessa vez fomos de copa airlines (promoçõoooes), atendimento todo em espanhol (nativo) ou inglês (esquisito). A comida, como sempre, terrível. Mas, pra quem curte uma biritinha, tinha vinho e vodka a vontade (diferente da United, lá tinha que pagar).

Tinha televisão a bordo individual para cada passageiro com filmes (lançamentos bons), música, jogos... aí o Ronan começou a jogar paciência... E o avião era daqueles com três poltronas, por fila sabe? E um senhor estava sentado do lado do Ronan... Aí o Ronan não viu uma jogada e o senhor se meteu no jogo dele... hahahahaha Eu ri e pensei "que cara mala"... Mas, foi um "pré" conceito meu, o senhor era muito gente boa, e muito viajado (ele teria uns bons posts pro TR). Adoramos conhecer o Seu Gomes. Ele vive indo pra Miami visitar o filho, quem sabe um dia nos esbarramos de novo, pelos vôos da vida!



Depois de 6 horas de vôo, chegamos no Panamá. Gente, o aeroporto não é tão pequeno, e está sofrendo várias reformas (esteiras rolantes por todos os lados), mas é MUITO desorganizado. Eles fizeram a gente passar pelo raio x e ficar 1 hora num espaço pequeno e sem lugar para sentar, com todas as pessoas do vôo. Pensa na situação.

Demorou anos luz para que a gente conseguisse embarcar. Mas enfim, conseguimos.

Conhecemos uma outra moça do interior de SP, mas não sei o nome dela. Adorei conhece-la também. Deixou marido e filhos para ir fazer comprar em Miami sozinha... Super independente.

Embarcados, mais lanchinhos... Dessa vez não tão ruins. Ah, a gente pegou poltronas na saída de emergência. O espaço para as pernas é bem maior, porém, a poltrona não inclina. Pro Ronan foi melhor, porque as pernas dele ficaram mais confortáveis. E como era um vôo curto, não sentimos necessidade de inclinar a poltrona. Mais 2,5h de viagem até o aeroporto de Miami.



Chegamos em Miami umas 10 horas da noite (de lá... aqui no Brasil já eram 1h da manhã).

Aeroporto imenso, como falei no post anterior. Mas super fácil de se achar. Americano gosta mesmo de coisas fáceis, rápidas e práticas. Adorei isso neles hahahaha.


Passamos pela imigração sem nenhum problema (até mais tranquilo do que na Califórnia) e fomos pegar nossa bagagem. Ela já estava lá, linda. Porém, uma das bagagens emperrou a esteira e então tivemos que esperar um técnico do aeroporto vir liga-la novamente para conseguir pega-la.

Já com a bagagem, fomos procurar onde deveríamos pegar o carro. Mais uma vez, era só seguir as placas. Pegamos o Airtrain e fomos até o prédio das locadoras.

Antes disso passei no banheiro, quando ví os protetores de acento, uma porta que tranca sem problemas e tudo automático (descarga, torneira, porta, sabonete, tudo) eu pensei "Ai que saudade que estava disso aqui" (hahahaha crazy).

Lá na Alamo descobrimos que não tínhamos contratado seguro. Isso nos custou mais 7 dólares por dia, pelo plano mais básico. Também pagamos uma taxa para poder devolver o carro com tanque vazio (não sei quanto foi). Mas no total com seguro, taxa e pedágios foram uns 100 dólares.

Pegamos o carro, um corola 2013 automático azul calcinha hahahaha. Saímos do estacionamento e nada do GPS dar sinal de vida, SEM SINAL! Começamos a andar sem destino pelas rodovias nos arredores de MIAMI. E gotcha! O GPS funcionou e 45km depois chegamos no hotel.

Fizemos o checkin (aquele esquema, fácil e rápido) e fomos conhecer nosso quarto (aproveitei para conhecer a máquina de snacks e soft drinks do hotel antes hehehe, sabe como é... gordinha mode ON).

O quarto era muito bom. Uma coisa que eu gosto é o banheiro (vocês já notaram meu vício em banheiro?). Dentro só tem a privada e banheira. A pia fica do lado de fora, com secador, torneira de água quentinha, muitas toalhas e lenços de papel (todo hotel tem lenços de papel, e aí eu notei como isso é útil na minha vida hahaha).

Tomei uma ducha para relaxar e desmaiei na cama (não dormi no avião para me acostumar com o fuso e conseguir dormir no hotel).


Um beijo.

Saiba mais sobre essa viagem em: 

Preparativos de viagem para Miami
Escala no Panamá, Aeroporto de Miami e aluguel de carro
- Target, PS4 e jogo da NFL no Sun Life Stadium
iHop, compras no Sawgrass Mill e Fort Lauderdale
7 miles bridge, Key West e Miami Downtown
Miami Beach, Linconl Rd e Dunkin Donuts
Fort Lauderdale, aeroporto de Miami, Panamá e Brasil
Miami: 16 dicas sobre o que levar na mala

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...