sábado, 13 de setembro de 2014

Soho, compras, SeaLife e mais de Londres

O que fazer em 2 dia em Londres

Dia 1:

- Tour pela rua do Sherlock Holmes 
- Casa de John Lennon
- Casa de Willian e Catherine
- Passeio no Soho
- Compras na C&A e Harrod's
- Passeio pelo palácio de Buckingham
- Compras na Primark e TopShop
- Janta no Angus steak house
- Doces na M&M

Dia 2:

- Conheça o SeaLife
- Veja a Horse Guard Parade 
- Passeio na Trafalgar Square

Diário de Bordo:

Quarto dia em Londres:

Quando dizem que em Londres raramente você vê o sol, acredite. Nestes dias que estive aqui só vi o sol uma vez.

Bom, hoje foi dia de fazermos um novo tour pela cidade de Londres. Diferentemente do dia anterior, a guia que nos acompanhou não era lá uma simpatia em pessoa. Graças a Deus que esse tour saiu de graça (pq já estava incluso no meu pacote), porque tudo o que iríamos ver neste dia eu vi sozinha nos dias anteriores.

Nesse dia, passamos pela Rua Baker Street, a memorável Rua do Sherlock Homes. Durante o percurso, a guia comentou que até hoje existem pessoas que mandam cartas para o famoso endereço de Sherlock Holmes, pedindo que ele as ajude a resolver algum caso. De acordo com a guia, a maior parte das cartas tem sua devida resposta ‘Sinto muito, senhor Holmes está aposentado e não resolve mais casos’. Já pensou, e depois as pessoas acham graça quando adultos acreditam em Papai Noel rs.

Nessa mesma rua, a guia nos mostrou a casa onde John Lennon viveu com a primeira esposa. Pra mim que sou uma fã dos Fabfour foi uma emoção mesmo vendo de longe.

Esse foi o dia em que conhecemos os lugares mais badalados de Londres, passamos em frente à casa da duquesa Catherine e de Willian. Passamos pela rua dos barzinhos onde o príncipe Harry frequenta (infelizmente não lembro o nome do lugar porque passamos muito rápido). De acordo com a guia esse é o local onde os jovens ricaços de Londres se encontram.

Ah, passamos pelo bairro de Soho, onde hoje é o point gls. Convenhamos, o lugar é bastante animado e tem algumas coisas que me deixaram um pouco espantada.

A guia também nos mostrou os points de compras. Como eu havia comentado num dos textos anteriores, os lugares favoritos dos turistas é a Primark e a Top Shop. 

Passamos também pela maior C&A, sim, Londres tem C&A porque é uma marca internacional. 

Como não haveria de ser, passamos pela maior loja de departamentos, a Harrod’s e durante essa passagem por lá a nossa guia contou outra historinha. 

Reza a lenda que um jovem casal foi na loja da Harrods e se surpreendeu com o lugar, porém a mocinha indagou do seguinte ‘nossa aqui eles vendem de tudo, pena que não vendem elefantes. Eu adoraria ter um’. Pra que a moça falou isso. Bem ao lado dela havia um funcionário da loja e respondeu ‘isso não é problema, nós vamos conseguir um elefante para você’, e depois de alguns dias, chega o elefante na casa da moça. 

Diz à guia que ela não sabe se o casal ainda está junto, mas ela tem plena certeza que o rapaz até hoje está pagando o elefante. Diante disso, segue a dica, cuidado com o que você pede dentro dessa loja, porque você corre o grande risco de tê-la e não escapar de pagá-la.

Última parada do dia foi no Palácio de Buckingham. Quando chegamos lá, havia uma grande movimentação de turistas e policiais. Chegamos até a pensar que a rainha estava chegando, mas infelizmente o carro dela estava vazio. (Nota: O carro da rainha é um rolls royce sem placa me corrijam se eu estiver errada).

Final do nosso passeio com a guia e o pessoal combinou se bater perna pela cidade e mais tarde iriam se encontrar para beber algo.

Adivinhem onde eu fui com a mainha e o painho? Gastar dinheiro na Primark. Do Palácio de Buckingham até a loja fomos a pé. Acho que foi mais ou menos meia hora caminhando. Se bobear foi mais. 

Antes disso mainha queria achar uma ótica para comprar uns óculos Carrera, e lá fomos procurar a tal loja. Chegamos à Oxford Street e lá estava à ótica. O valor de um óculos Carrera custou 230 libras e de acordo com mainha no brasil passa de 800 reais se bobear. Vi óculos lindíssimos da Ray Ban, Channel, Guess, mas graças a deus eu estava com pouco dinheiro porque senão teria dado perca.

Compras feitas, fomos achar a Primark, mas antes disso encontramos a loja Top Shop. Nossa, que loja, um luxo. Os produtos eram em conta, mas não tão em conta como na Primark (de acordo com mainha). Muito paetê, ou melhor, tudo era paetê e pele (sintética) naquela loja. Minha mão suava haha, mas eu me contive.

Chegamos à Primark que são poucas quadras próxima a Top Shop... aquilo sim é lugar de preço bom. Vários casacos, jaquetas que não passavam de 25 libras. Meias por duas libras. Em síntese fiquei maluca. Como eu estava obcecada por botas, fui direto à seção de sapatos. Infelizmente as botas não eram do meu gosto, mas eu achei uns peep toe lindíssimo, preço 16 libras o par. Acabei trazendo dois iguais de cores diferentes. Uma cor de rosa e outro verde rubi. Comprei uma clutch, uma jaqueta para o frio, um casado mais arrumadinho e um casaquinho. Total da compra 99 libras fora o desconto que recebi por ser turista. Ganhei o dia!!

Continuamos caminhando e passamos em frete a loja da Ferrari. Bem na entrada da Loja tinha um carro de corrida e como não haveria de ser, painho quis tirar uma foto em frente ao caso. 

Nota: A foto foi tirada de fora da loja pois é proibido fotografar na parte interna. Bem ao lado dessa loja, tinha a loja da Michel Kors. Mainha se apaixonou por uma bolsa e foi perguntar o preço, quando eles saíram da loja e me disseram o valor, foi de assustar. Três mil libras, provavelmente a parte dourada era banhada a ouro ou de ouro maciço só pode.

Sem brincadeira, acho que perdemos umas 2 horas naquela loja, e coitado do painho, só ficava sentando porque não aguentava mais seguir as duas malucas por compras hahah.

Compras feitas, fomos procurar um lugar pra jantar, era mais ou menos 17 horas quando saímos da loja. 

Fomos ao Angus Steak House, um luxo o lugar. Como fazia dias que eu não comia direito pedi um prato com uma bela massa. O prato era imenso, mas com tamanha fome aquilo foi fichinha. No restaurante acabamos conhecendo um garçom que passou uma temporada no Brasil e falava o português relativamente bem. 

Depois daquela janta eu precisava de uma ambulância pra ir ao hotel rs. Depois que jantamos mainha e painho foram na loja da M&M comprar uns doces, enquanto eu fui na loja Cool Britania. Uma loja toda temática, cheio de coisinhas relacionados à Inglaterra. Leggins com cores da bandeira, muitas camisetas dos Rolling Stones, souvenires dos Beatles, uma loucura, mas o preço não era muito amigável para tanto cacareco rs. Comprei algumas coisas para os meus amigos e depois fui ao encontro dos meus pais adotivos.

Acabamos combinando de ir ao Soho tomar uma bebida e encontrar um casal de baianos.

Gente do céu, o lugar é badalado mesmo, mas naquele momento, com sacolas pra todo lado e de barriga cheia eu não estava lá muito animada pra ficar num boteco. Mesmo assim fiz companhia para o pessoal. Voltamos para o hotel a pé do Soho. Levou mais ou menos 30 minutos de caminhada. Eu imaginava que estávamos muito longe das coisas, mas acabamos vendo que estava tudo muito próximo de nós.

Finalmente hotel. Eu não queria saber de mais nada além de tomar aquele banho. Nesse momento eu já estava perdendo a noção de tempo, que dia estávamos e quando iríamos embora. Ainda bem que ainda faltava um dia de viagem.

Quinto dia em Londres:

Infelizmente era o ultimo dia em Londres. Acordei bem cedinho para tomar um café e claro arrumar as malas. Depois das compras do dia anterior a mala ficou bemmm pesada, e ainda bem que trouxe uma reserva para ajudar.

Bom, café tomado, fui me encontrar com mainha e painho no Hall do hotel para vermos o que iríamos fazer neste dia.

Eles queriam ir para o London Eye e eu estava com muita vontade de ir ao SeaLife que é o aquário de Londres. Para vocês terem uma noção, todos os pontos turísticos de Londres ficam muito próximo uns dos outros então é super fácil andar por lá.

Pegamos um táxi no hotel e partimos para o London Eye. Como durante o percurso pegamos congestionamento, o valor da corrida saiu por 15 libras, relativamente barato já que estávamos em três pessoas.

Como não haveria de ser, estava chovendo, mas era uma chuvinha bem chata, aquela que parece que não molha, mas molha pra caramba. Nota: no dia anterior esqueci minha sombrinha no Angus.

Descemos próximo a London eye e fomos comprar nossos ingressos. A venda dos tickets fica bem em frente a London eye então não há muitos problemas de localização. Normalmente eles vendem um combo onde você pode comprar o London Eye mais SeaLife por 32 libras, e outras opções ao gosto de freguês. Eu optei em ir ao aquário e paguei 18 libras, e o casal comprou o ticket do London eye que custou o mesmo preço.

Cada um foi pro seu lado, e combinamos de nos encontrar em frente à roda gigante. A volta na roda gigante é mais ou menos de 30 minutos então eu cronometrei esse tempo pra não perder minha companhia. 

Como não haveria de ser, o aquário era muito legal, mas para ser bem franca eu estava mais interessada em ver os tubarões, pinguins e arraias. Uma coisa que é proibida no aquário é tirar fotos com flash, isso porque de acordo com a segurança, atrapalha a tranquilidade dos peixes. Chego a frente ao tanque de arraias, meu deus, realizei meu sonho de adulta. Sempre foi meu desejo ver as arraias de pertinho. São tão lindas, e se bobear eu fiquei apreciando elas por uns 10 minutos.

Continuando o passeio vi o aquário onde tinha o peixinho nemo, e aquele peixinho que era birutinha, todo azul (Dori). Muito lindos também.

De repente, dou de cara com um ‘ super tanque’, e lá estavam os tubarões. Pelo pouco que conheço lá tinha o tubarão martelo, o lixa, o tubarão tigre e obvio o tubarão branco. Era engraçado porque dava impressão de o tubarão vivia sorrindo, porque seus dentes sobressaiam da boca dele. Nesse tanque também eu fiquei mais ou menos uns 10 minutos só apreciando eles. 

Depois de algumas fotinhos, vou procurar os meus queridos pinguins. Eu só me decepcionei porque imaginava um tanque cheio, mas, dos cinco que tinham lá, já fizeram toda a minha alegria. Nos telões tinham algumas explicações sobre alguns cuidados que deveríamos ter com os peixes e tartarugas e o mais legal é que a maioria deles que estava no aquário foi resgatada, ou de contrabando, ou de maus tratos ou na própria natureza por estarem debilitados. Saí muito realizada do aquário.

Depois disso me encontrei com painho e mainha, fomos tomar um café no Starbucks. Depois disso fomos bater perna pela cidade. Fomos até o Horse Guard Parade onde ficam os guardas da cavalaria. Tivemos a sorte vermos um dos guardas marchando e ficando do lado de fora do local. Esses são aqueles guardas que não fazem qualquer interação com o publico. 

Tiramos várias fotos, ah e um detalhe, muita gente se aproximava dos guardas montados para acariciar os cavalos, mas se esqueciam de ler uma placa importante onde dizia ‘mantenha distancia dos cavalos, pois eles podem morder ou chutar‘. Era só gente mexendo no cavalo, acariciando. O pessoal estava tão empolgado que esqueceu desse detalhe. 

Passamos em frente a rua onde o primeiro ministro mora, mas infelizmente nesse dia a rua estava fechada para visitação. Também passamos em frente ao museu nacional na Trafalgar Square. Na parte externa do museu tem um espaço reservado para a colocação do busto da Rainha Elizabeth, porém, ela pediu que, sua imagem só fosse exposta a partir da data de sua morte. 

Enquanto isso não acontece o espaço está liberado para que artistas possam expor suas obras neste lugar. Hoje tem uma escultura de um garotinho montado num cavalo de balanço.

Em síntese esse dia foi um dia de bater perna, sem muito compromisso. Como chegamos um pouco cedo ao hotel, eu decidi fazer as ultimas compras do dia e claro, tínhamos que voltar cego ao hotel para arrumarmos as malas. O pessoal ficou no bar do hotel até umas 2 horas da manhã (pelo menos foi isso o que me contaram).

Fotos:

Junto dos guardas que não se movem nem com uma mosca no nariz

Um beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...