domingo, 21 de setembro de 2014

Museu Midway de San Diego, La Jolla e Píer em Santa Mônica

O que fazer San Diego, La Jolla e Santa Mônica em um dia

- Passeie no porta-aviões Midway que virou museu 
- Passe pela praia de La Jolla e almoce por lá
- Vá ao píer em Santa Mônica
- Ande na famosa roda gigante

Diário de Bordo:

Últimos momentos em San Diego. Tomamos café no hotel, fizemos checkout e saímos para conhecer mais um pouco dessa cidade linda. Fomos até a costa, onde há um porta-aviões (Midway) que virou museu. Não entramos, mas rendeu algumas fotos ali por perto. Ali na região tem vários outros que estão em atividade, sem contar os barcos da guarda costeira que ficam navegando por ali.






Dalí fomos até uma praia próxima, chamada La Jolla (não sei como se pronuncia, mas pensando nos sons das letras no espanhol deve ser: La rolha, ou algo assim). Muito linda... Lugar gostoso de ficar. Passeamos pelas praias, tiramos fotos, ficamos um tempo por ali e fomos almoçar. Procurei na internet um restaurante italiano (Piatti) na cidade e achei vários numa ruazinha perto dali (Avenida de La Playa, mas almoçamos no Osteria Romantica). Comemos muito bem e eu avistei do outro lado da rua um mercadinho que fazia jogo de loteria, eu tive que jogar, já que estava acumulado em 600 milhões de dólares (mas não ganhei :/ ).














Pegamos o carro e fomos em direção a Santa Mônica.

Ahhhh Santa Mônica :)

Tirando que tinha MUITA gente, mendigos e pessoas mal-encaradas, a região do píer é muito legal.

Chegamos no hotel (Comfort Inn near Santa Monica Pier que fica na rua Santa Monica Blvd), fizemos checkin, deixamos as coisas e eu tive a brilhante ideia de ir a pé até o píer. Pena que foram uns 4km de caminhada. Se a rua tivesse coisas legais pra ver, teria sido agradável. Mas só tinha posto de gasolina (car wash, que o Ronan me incomodou até que lavou o carro) e revenda de carro (e os preços dos carros fizeram a gente chorar por dentro... muito barato, comparado ao Brasil).

Nota do Hotel Comfort Inn em Santa Mônica: 8,0 - O hotel era bom, mas era meio esquisita a distribuição e se você chegasse tarde no café e estivesse lotado, tem algumas mesas na rua, mas é friooooo.

Antes de chegar no píer tem uma ruazinha que não passa carros, com várias lojinhas e artistas de rua, um clima bem gostoso. Paramos para ver alguns showzinhos. Mas o que eu queria mesmo era ir no píer. Chegamos no píer, o marco final da celebre rota 66, a famosa roda gigante e claro, um sorvete delicioso. E adivinha? Tinha um vento geladoooo. Fomos na roda gigante, claro. O Ronan teve um pouco de medo hehehe a vista lá de cima é maravilhosa.

Descemos para a praia, acho que foi a maior faixa de areia que já vi na minha vida hahahaha. Tem uns 100 metros de faixa de areia, cansa, e não acaba. Coloquei minha canga na areia e deitamos ali. Se não estivesse frio demais teria sido perfeito. E tinha um monte de gente mergulhando naquela água gelada. MALUCOS.

Eu queria assistir o por do sol.. Mas como eu já expliquei, lá anoitece depois das 20h, e não era nem 19h ainda... E estava friooooo demaisssss...













Nota interessante sobre as cidades praianas: Na maioria das praias a gente viu placas indicando rota de fuga em caso de tsunami. Sinistro.

Então resolvemos voltar pro Hotel. Andamos meia hora pra conseguir sair da areia hehehe láaaaa no final da areia não ventava tanto, sentamos um pouco. E entrou um cisco no meu olho... O senhor cisco. Eu fico desesperada quando entra alguma coisa no meu olho... E não saía.

Subimos uma super escada (porque a praia fica bem abaixo da cidade), e fomos procurar um ônibus que passava na frente do hotel. Sorte que a super organização americana deixa o itinerário do ônibus no ponto, indicando qual ônibus pegar e um mapa mostrando por onde ele passa. Pegamos, entramos e eu com o cisco no olho. 1 dólar a passagem. 

Foi difícil descobrir como fazer pra descer, tinha que puxar uma cordinha que fica no canto do ônibus. E tem um ponto em cada esquina. A gente parou perto do hotel e quando eu cheguei no elevador, o cisco saiu. hahahahaha

Subimos, pegamos casacos e fomos jantar no Mc Donalds. Uiiii, Mc Donalds Aleide? É, MC Donalds. Se era pra comer besteira, eu tinha que ir na meca das besteiras. E tinha um Mc Donalds na frente do hotel. Tem vários lanches lá que custam 1 dólar, e o refrigerante é refil, ou seja, o restaurante estava cheio de mendigos. SÉRIO. Comemos, e o lanche lá é bem mais gostoso do que aqui, juro. 

Pena que não tinha pepsi... To viciada em Pepsi... Justo eu que não bebia refrigerante... Mas é que é assim: lá é água ou refrigerante. Eu odeio coca, então: optei por pepsi. Tem outras coisas pra beber como suco (horrível, de caixinha, não tem suco natural) e limonada (pra mim parecia Tang de limão), resumindo: viciei em pepsi.


Um Beijo.

Saiba mais sobre a viagem:

Gastos de viagem para 2 na Califórnia
Hotel Venetian e mais de Las Vegas
Loja Trato Feito e Stratosphere
Outlet Premium de Camarillo
Um dia na Disneyland em Anaheim
Parque Universal Studios na Califórnia
Hollywood, calçada da fama, Oscar e mais
Beverly Hills, casa dos famosos, Rodeo drive e Venice
Museu Midway de San Diego, La Jolla e Píer em Santa Mônica
SeaWorld em San Diego e Gaslamp Quarter
Passeio em Santa Barbara, Malibu, Long Beach e San Diego
Bigsur, point lobos, pffeifer beach e Santa Barbara
Passeio em Monterey, 17 miles drive e Carmel
Passeio em San Francisco, abastecendo o carro e conhecendo Monterey
Fishermans Wharf, Pier 39, Golden Gate e mais de San Francisco
Indo para California e o que conhecer em San Francisco
Preparando uma viagem para a California

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...