terça-feira, 23 de setembro de 2014

Loja do Trato Feito, Stratosphere, Bellagio e mais de Las Vegas

O que fazer em um dia em Las Vegas

- Visite a loja do famoso programa Trato Feito (e tantas outras do canal History)
- Vá ao Stratosphere e se aventure nos brinquedos radicais (ou somente aproveite a vista)
- Aproveite seu hotel
- Brinque no cassino 
- Beba muito
- Passeie pela The Strip e conheça os hotéis
- Vá na montanha russa do Ny Ny
- Veja o show das águas do Bellagio
- Vá em alguma festa (destaque para a festa na torre eiffel)

Diário de Bordo:

Acordamos bem cedinho, pegamos nossas coisas e saímos (sem tomar café) em direção a Las Vegas Baby!!!

No meio do caminho paramos num posto de gasolina para encher o tanque e tomar café. Afinal, de Camarillo a Las Vegas são mais de 500km, então: encha o tanque.







O caminho até Las Vegas é com duas pistas. Retas e mais retas sem fim no meio do deserto. Tenha bastante água no carro, pois o caminho é quente e seco. E com muitooo vento!!! Chegava a balançar o carro. Eu achei tudo lindo, me lembrou o deserto lá na região de Bariloche, só que quente hehehehe no carro marcava 94ºF, mas a sensação era de super nova, com certeza. Meu nariz sangrava.

A nossa primeira vista de Las Vegas foi bem emocionante... Chegamos na cidade e fomos direto na Gold e Silver Pawn Shop. Sabem do que eu estou falando? Trato Feito Las Vegas, que passa no canal History, lembrou alguma coisa? Sim, a gente foi na loja que aparece no programa de TV e passamos pertinho da outra loja: Mestres da Restauração.





Mas, infelizmente, a gente chegou um pouco depois das filmagens e nenhum deles estava na loja. Mas a gente viu eles filmando os vendedores que tinham participado do programa, fazendo aquela famosa filmagem fora da loja.

A loja fica na rua principal de Vegas, Las Vegas Blvd (ou, para os íntimos, The Strip), seguimos ela em direção aos famosos hotéis.

O primeiro foi o Stratosphere, é claro que fiz o Ronan parar pra gente subir a torre. Esses hotéis são verdadeiros labirintos, justamente pra você não sair deles. Passamos pelo cassino, apanhamos um pouco para descobrir onde era pra comprar os tickets e os elevadores para subir na torre. Achamos, mas pra variar o tiozinho vendeu errado os tickets, porque a gente queria uma subida na torre e um brinquedo pra cada um, ele vendeu duas subidas e um brinquedo. Mas tudo bem, compramos a ida faltante do brinquedo lá em cima.




Na hora entrar, não entendemos nada que a atendente falou, mas adivinha só? Ela sabia falar português (e era americana). Subimos na torre, 110 andares em segundos (elevador rápido demais, tecnologia incrível). Lá em cima tem uma vista 360º de Vegas ANIMAL. Vale muito a pena a visita.

E os brinquedos? Pois é, em cima da torre tem 4 brinquedos mega radicais. O Sky Jump, que é tipo um bungue jump, mas não fica indo e voltando, só cai, queda livre de verdade, e a torre é alta demais!!! Tem um outro que é um carrinho (X-Scream), que ele fica fora da torre, como se fosse um carrinho de montanha-russa, ele escorrega como se fosse cair do prédio, esse é o mais radical e assustador, depois da queda livre, claro. 

Tem também um tipo de big tower (Big Shot), fica em cima da torre, como se fosse uma antena e fica despencando lá em cima, achei o menos assustador, mas altura é assustadora de qualquer jeito. E tem o outro brinquedo (Insanity), o que a gente foi (depois de nos preparar psicologicamente) que é tipo uma garra, você senta na ponta, ela sai fora do prédio e começa a girar, quando gira bem rápido as cadeiras ficam inclinadas pra trás, e você fica olhando pro chão, lá de cima. Se olha pra frente, é como se estivesse voando. Muito radical mesmo!!!

Depois dessa dose de adrenalina, voltamos para o carro (ahh nota interessante: todos os estacionamentos dos hotéis são gigantes e gratuitos para visitantes e hospedes). Seguimos a The Strip até o nosso hotel: Bellagio.



Ahhhh o Bellagio. O hotel é muito bom. A diária (pelo nível do hotel) não é cara, mas as coisas dentro do hotel são bem caras hehehehe. Uma água: 7 dólares, um drink no cassino: 15 dólares. Bem que eu tinha lido na internet antes de ir: a fila do checkin/checkout é imensa. Para o checkout eles te dão várias opções, porém, todas elas só funcionam do quarto (você pode fazer checkout pelo celular, computador e até pela televisão). Ahhh e que quarto, heim? Tentamos pegar um quarto com vista para a fonte, mas, como era feriado (memorial day), estava tudo lotado. Iria acrescentar 60 dólares no valor da diária, preço justo. 

O quarto é demais, banheira, ducha separada, banheiro imenso, cortinas controladas por controle, serviço de quarto incrível (a gente saiu do quarto para passear, quando voltamos o quarto estava arrumado, chocolate suíço de cortesia, cortinas fechadas, televisão ligada, tudo só nos esperando), cama imensa, tudo perfeito. 

DICA: Cuidado com o frigobar, se você mexer no produto, mesmo sem consumir, ele já é debitado. Tem um sensor em cada produto. E é tudo CARO. 

A área da piscina é imensa, academia, teatro (cirque du solei), restaurantes, jardim lindo, balada, e muitoosss cassinos. Ah, e claro, as fontes: um show a parte, merece ser visto durante o dia e a noite, cada show é uma música diferente. Lindo lindo lindo!

Nota do hotel Belaggio em Las Vegas: 9,0 - Bom, como já falei, ele é lindo e perfeito. Mas, muito caro.

Sair durante o dia é bem difícil, porque é quente demais. Se eu pudesse dar um conselho seria: Aproveite o hotel durante o dia (que tem ar condicionado e piscina) e passeie na rua durante a noite. É uma cidade no meio do deserto, ou seja, é quente demais e seco demais. Um facilitador são as passarelas que ligam um hotel no outro, você nem precisa ir na rua, até pra atravessar a rua é tudo passarela, e pra subir nela tem escadas rolantes. Excelente.

A rua é tão vulgar ou até pior do que se vê em filmes. As pessoas te entregam panfleto de mulher pelada a todo momento, caminhão com mulher pelada, mulheres semi nuas para tirar foto na rua, mulheres dançando nos balcões dos bares nos cassinos. Enfim, é a cidade do pecado. Tudo acontece lá.




A gente saiu a tarde porque eu queria ver a cidade durante o dia (foi difícil, calor, nariz sangrando), tirei fotos, ví o show da fonte no bellagio, almoçamos no ceasar palace (esse hotel é GIGANTE!!! é uma quadra, um bairro, meu sonho de consumo, é lindo demais, tudo grande demais, as portas giratórias da entrada são imensas) e tomei um sorvete delicioso. 

A gente queria comprar bebida, tinham várias pessoas com tubos gigantes com bebida dentro, e estava difícil comprar bebida no hotel porque era muito caro. Achamos onde vendia as bebidas, e bem em frente do lugar tinham umas meninas fazendo propaganda de tequila, se você acertasse 3 vezes num alvo, ganhava um shot de tequila. Ebaaaa eu acertei e ganhei. Ronan acertou só 2 e ganhou também. Ou seja, todo mundo bebe hehehehe. Compramos o tubo de bebida (porque em Las Vegas a gente tinha que ousar mais) mas a bebida era forte demais, ruim demais hahahaha quase passei mal.

Voltamos pro hotel para descansar um pouco, e guardar as forças pra sair a noite. Jogamos no cassino, é viciante e imenso. Dormimos um pouco, tomamos um banho e saímos.








Vimos o show da fonte a noite, lindo demais mesmo, dessa vez com música do Michael Jackson. E fomos conhecer os hotéis. O mais bonito por fora, pra mim, é o Paris. Lindo, incrível e tem uma balada na Torre Eiffel que queremos ir na próxima vez que formos. Passamos pelo hotel Monte Carlo que estava em reformas, passamos pela replica da ponte do Brooklyn e entramos no hotel New York New York. Pensa numa montanha russa radical: é a montanha russa que circunda todo o hotel NY NY. É demais!!! Vale a pena ir.

Saímos dali e entramos no Excalibur, esse hotel é em forma de castelo, mas tá mais pra Disney do que pra reis e gladiadores, muito colorido hehehe. Na entrada desse hotel aconteceu algo engraçado, passamos por um menino muito bêbado, os amigos deixaram ele na porta do hotel e saíram, ele entrou no hotel sozinho e fez xixi no hall pertinho do cassino, numa coluna, hahahaha e ninguém fez nada para impedir.






Uma curiosidade sobre os hotéis é que eles são verdadeiros labirintos, era só entrar pra se perder, a gente entrava por uma porta, saía por outra num lugar completamente diferente. Eles fazem de tudo pra te manter dentro do hotel. E outra coisa é que é tudo temático né? E alguns deles tem um céu falso, ou seja, parece que é sempre dia, você perde a noção do tempo.

Passamos em frente ao Luxor, que é o hotel com a pirâmide e a esfinge, lindo lindo (principalmente a noite por causa da luz que sai de cima da pirâmide).





Atravessamos a The Strip e entramos no hotel da MGM (não consegui achar onde ficam os leões, eu disse, muito difícil de andar pelos hotéis e tínhamos pouco tempo. Entramos no Paris, por fora é mais bonito, por dentro deixou a desejar (pelo menos o que eu consegui ver hehehe), jantamos no Mc Donalds (de novo hehehe) e fomos procurar o Venetian

Andamos, andamos, e desistimos, estávamos muito cansados. A rua é sempre cheia de gente. Você vê de tudo. Já estava tarde da noite e não pára. Ficamos sentados em frente ao Ceasar um pouco, vendo o movimento (e perto da fonte onde o ar era mais úmido) e voltamos pro hotel pra dormir.


Um beijo.

Saiba mais sobre a viagem:

Gastos de viagem para 2 na Califórnia
Hotel Venetian e mais de Las Vegas
Loja Trato Feito e Stratosphere
Outlet Premium de Camarillo
Um dia na Disneyland em Anaheim
Parque Universal Studios na Califórnia
Hollywood, calçada da fama, Oscar e mais
Beverly Hills, casa dos famosos, Rodeo drive e Venice
Museu Midway de San Diego, La Jolla e Píer em Santa Mônica
SeaWorld em San Diego e Gaslamp Quarter
Passeio em Santa Barbara, Malibu, Long Beach e San Diego
Bigsur, point lobos, pffeifer beach e Santa Barbara
Passeio em Monterey, 17 miles drive e Carmel
Passeio em San Francisco, abastecendo o carro e conhecendo Monterey
Fishermans Wharf, Pier 39, Golden Gate e mais de San Francisco
Indo para California e o que conhecer em San Francisco
Preparando uma viagem para a California

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...