sábado, 13 de setembro de 2014

Indo para California e o que conhecer em San Francisco

Dica de roteiro para 1 dia em San Francisco 

- Passeie pela região dos piers de San Francisco
- Vá do pier 1 ao 39
- Conheça o Fisherman's wharf (pier 39)
- Compre lembrancinhas nas lojas de souvernir
- Coma no Bubba Gump
- Aproveite a lojinha com itens da NFL
- Faça a 49 miles scenic drive (ou não)
- Continue costeando San Francisco, passe pelos parques
- Atravesse a Golden Gate
- Faça compras na GAP
- Tire foto nas cabines fotograficas
- Faça compras no Target

Diário de Bordo

Esse dia foi o dia de ida... Pegamos nosso voo às 21h no aeroporto de Guarulhos em direção a Houston. Foram 10 horas de voo.



O avião da UNITED era meio antigo, o serviço de bordo era em inglês (mas tinham algumas comissárias que falavam português e o piloto também arranhava a nossa língua).

A comida era esquisita e não tinha opção para vegetarianos, somente carne e frango.

Não comi a carne, claro... Tentei comer o arroz e a salada... Mas eca (fruta e salada americana é ruimmmm demais), não gostei de nada. O Ronan comeu tudo :D

Serviram muita bebida, mas as alcoólicas eram cobradas se quisesse beber.

Próximo da descida eles serviram café da manhã. Lembre-se: pegue e preencha os dois formulários que as comissárias entregam, você vai precisar na imigração.

Nota para a UNITED: 6,0 - Tinha travesseiro, cobertor, mas o avião era antigo e barulhento, a comissária falava rápido demais e estava meio estressada. E a comida era ruim e com pouca opção.

Chegamos em Houston 5 horas da manhã de lá (2 horas de fuso). Tínhamos menos de 2 horas para nossa conexão.

A organização de lá é excepcional, antes de descer o piloto já nos avisou em qual esteira nossas malas estariam. Sem demora, descemos do avião (sem demora mesmo, o avião parou e já começamos a descer, rápido demais). 

Seguimos o fluxo e chegamos a fila de imigração, até que não demorou. Quando chegou a nossa vez, o oficial perguntou qual era o nosso vínculo, o Ronan disse namorados, eu disse noivos... Acho que ele desconfiou hahaha e fez a gente voltar e preencher os dados do hotel onde íamos ficar. 

Preenchemos e voltamos pra fila. Ele não deixou eu e o Ronan entrarmos juntos pra a entrevista. Pro Ronan ele perguntou o que íamos fazer ali. Pra mim ele não perguntou nada. Passamos, visto de 90 dias... Eba!

Corremos em direção as esteiras onde ficavam as malas, aeroporto gigante... Tinha até uns carrinhos que facilitavam a locomoção dos idosos. Chegamos na esteira e nossa mala já estava lá. Dalí a gente teve que deixar nossa mala em outra esteira para pegá-las agora só em San Francisco. Entramos na fila quilométrica da revista. 

Onde é preciso tirar tudo, até o tênis (obrigatoriamente), entrar numa maquina onde eles mandam você levantar o braço (sim, como se um policial te rendesse, meio humilhante) pegamos as coisas e fomos à caça do portão do nosso voo. 

Pra chegar nele, a gente precisou pegar um trenzinho para outro terminal. Pedi informação com meu super inglês de índio e conseguimos chegar ao lugar certo. Isso faltava minutos para o embarque.

Chegamos ao portão, que era o último de um corredor imenso, e o portão havia mudado pra ooooutra ponta do corredor imenso. CORRERIA. Chegamos lá e BINGO, achamos. O embarque já havia começado. Chegamos a tempo e o atendimento foi MARAVILHOSO... Todas as atendentes muito queridas.



Nota para o aeroporto de Houston: 9,0 - Muito organizado, atendentes simpáticas, mas mudaram nosso portão, o que nos atrasou um pouco.

Fomos em direção a San Francisco num voo doméstico da United. Acho que 90% dos aviões que estavam nesse aeroporto eram da mesma companhia aérea hehe.

Esse avião era bem simples, sem TV, e o serviço de bordo (se você quisesse comer) tinha que pagar, bebida de graça. Foram às 4 horas mais longas da minha vida, sobrevoando plantações, fazendas e montanhas cheias de neve.

Finalmente, San Francisco, 4 horas de fuso. Mais um aeroporto IMENSO. Depois de algumas informações achamos a Baggage Claim Area, onde o Ronan ficou esperando nossa bagagem e eu fui atrás de banheiro, empresa de telefonia celular pra comprar um chip (não tem no aeroporto) e o Car Rental (Nos alugamos na Alamo), onde pegaríamos o nosso carro. 

Malas na mão, subimos no terceiro andar onde pegamos um trem do próprio aeroporto em direção as empresas de aluguel de carro.

Foi um parto para a gente entender 100% as informações sobre o carro, mas deu certo. Fomos pra garagem e lá estava o nosso carro. Mas não era um mustang como o esperado, era um camaro vermelho, lindo e conversível. Alugamos ele, que é de uma categoria superior, pelo mesmo preço. Ponto pra gente :D

Antes mesmo de sair a gente já conseguiu "estragar o carro" hahaha tivemos que chamar duas pessoas para nos ajudar a entender como o carro funcionava. É que a gente tirou uma redinha do porta-malas que separava o espaço onde a capota fica quando é aberta, tiramos porque senão não ia caber a mala. 

Depois, tentamos abrir a capota, aí não abria a capota nem o porta-malas hahaha depois que conseguimos travar a capota, o porta-malas abriu e conseguimos arrumar. Uma mala ficou no porta-malas a outra no banco de trás. hahahaha Tudo pelo estilo.



Tudo certo, configurei o GPS para nos levar ao hotel (o GPS levamos aqui do Brasil do nosso amigo Juan e que foi MUITO útil a viagem inteira). Eu estava muito nervosa com o havia acontecido com o carro, achei que não íamos nos adaptar com ele, saímos na rua nervosos, com medo, mas deu certo.

Chegamos no centrão de San Francisco. Não deu para fazer checkin no hotel porque era muito cedo (acho que era meio-dia). Então deixamos as malas no hotel, abrimos a capota e fomos passear por San Francisco. Descemos a Market Street em direção aos píers. 

Percorremos todos eles, começando do 1 até o 39 onde fica o famoso fisherman's wharf. É uma parada bem turística e muiiiito legal. Deixamos o carro num estacionamento que fica ali em frente e fomos passear: ADORO.





Estava frio demaaaaaissss... Não tínhamos levado casaco e eu, claro, já parei numa lojinha e comprei um casaco de são chico (vocês vão reconhecê-lo, já que usei o mesmo a viagem inteira HAHAHAHA). 

Almoçamos no Bubba Gump, um restaurante temático sobre o filme Forrest Gump. MUITOOO LEGAL, parada obrigatória. A lojinha vende várias coisas ligadas ao filme, amei. O atendimento é inexplicável, impecável, parabéns. A água é de graça sempre nos restaurantes e o refrigerante refil sempre. 

Pedimos um prato com camarão (especialidade) e fritas que estava MA-RA-VI-LHO-SO, e depois pedimos um prato, indicado pela garçonete, de cones com vários tipos de camarão, incluindo camarão CRU (vocês vão notar que não será a única comida crua na viagem HAHAHA) e outro empanado com coco, eca, esse prato eu não curti. 

Mas deixou nós dois cheios como se tivesse comido um boi. Pedi um suco de laranja e foi aí que eu descobri que não existe suco natural nos EUA, é muito ruimmmm, depois desse dia só tomei água e refrigerante.

Em todo lugar, você vai notar que não vem o valor do serviço na nota, mas você deve dar. Normalmente é de 15 a 20%... CARO. Mas eu e o Ronan conseguíamos fugir sem pagar às vezes HAHAHA, pagávamos quando cobravam ou quando valia muito a pena pagar. 

Outra coisa é que, mesmo se você não pede a conta, eles trazem. Isso não quer dizer que você não pode pedir mais nada, ou que estão te expulsando, é só um costume deles. Tudo lá é rápido e funcional.



Nota do Bubba Gump: 9,0 - Atendimento impecável, comida 1 boa e 1 ruim hehe, vista de babar, tudo muito bom. Adorei o cardápio em forma de raquete de tênis de mesa. Parabéns.

Saindo do Bubba, esqueci de tirar foto com o tênis e a caixa de bombom do Forrest que tinha num banco :( to aqui me lamentando por isso (preciso voltar lá agora), e fomos passear nas lojinhas (incluindo a loja da NFL, muito legal)...

Pegamos o carro e fomos passear mais, tentamos seguir a 49 miles scenic drive, que é um passeio pela cidade, marcados por uma placa azul com o desenho de uma gaivota, mas perdemos as placas. Então paramos o carro num parque com um gramadão que termina na praia e ficamos ali apreciando o clima, e a vida de San Francisco. 

As pessoas ali no gramado, fazendo piqueniques (em todos os parques tem mesas para o piquenique)... Nesse momento eu me apaixonei por San Francisco. Fria, linda, organizada... Eu quero morar lá hehehehe.

Outra coisa que eu preciso citar aqui é que as pessoas de lá são lindas demais, loiras, olhos claros, pele dourada do sol (cor lindaaa, pele lindaaaa) e corpo de dar inveja, todo mundo lá malha e corre muito. Geração saúde total.

Aproveitamos que já estávamos na rua e atravessamos a Golden Gate de carro, linda, majestosa. Paramos no final dela, numa parada ao lado direito para apreciar a vista e tirar umas fotos. Na volta foi o momento aventura criminosa, tinha um pedágio e a gente não sabia como funcionava. 

Passamos sem pagar e uma voz saiu das caixas de som: "YOU NOT STOP... BLA BLA BLA" falava tão alto que eu acredito que toda a Califórnia ouviu. A gente tremeu e nosso coração quase parou hahahaha eu fiquei esperando os helicópteros de policia nos perseguirem. Mas nada aconteceu. 

Só que a tensão me fez perder a entrada indicada no GPS e a gente teve que fazer algumas voltas para voltar ao hotel hahahaha. Passamos por várias ladeiras estilo need for speed, legal demais.

Voltamos pro Hotel (Best Western Americania que fica na 7th street, lugar muito bom por sinal) e fizemos o checkin, adivinha? Atendimento do hotel 100%, quarto muito bom, móveis de designers famosos, iMac no saguão para uso comum e uma lanchonete/restaurante paga anexa. Pedi o mapa da cidade e o atendente já aproveitou para sinalizar todos os pontos principais da cidade.

Como era horário de verão, lá anoitecia muito tarde e amanhecia cedo, o por do sol era depois das 8 horas da noite. Aproveitamos que estava claro ainda e fomos passear próximo ao hotel, o Ronan precisava de um casaco. 

Tinha uma GAP bem próxima ao hotel, mas não tinha agasalho :/ Então fomos no shopping que fica em frente, na Market Street. Lá a gente comprou o casaco, coisinhas na victoria secret e coisinhas numa loja de brinquedos. 

Também encontramos a T-Mobile onde compramos um chip americano. Pagamos 70 dólares, mas, o pacote incluía: internet (4G), ligação para telefone fixo no Brasil e mensagem para celular no Brasil de graça. Como a gente ligou muito, usou muito a internet, valeu a pena o preço. Esse plano vale 1 mês. E achamos uma dessas cabines fotográficas que aparece em filme, sabe? Tiramos varias fotos malucas e ganhamos 3 cópias por 5 dólares :D

Dalí fomos num mercado ali perto (Rede Target) que o atendente do hotel nos indicou. Paraíso. Compramos muito lactade, chips, refrigerante e chocolate. Lá nos mercados tem mais remédio do que nas farmácias. E as farmácias (walgreens e CSV) vendem de tudo, inclusive, remédio. hahahaha


Um beijo.

Saiba mais sobre a viagem:

Gastos de viagem para 2 na Califórnia
Hotel Venetian e mais de Las Vegas
Loja Trato Feito e Stratosphere
Outlet Premium de Camarillo
Um dia na Disneyland em Anaheim
Parque Universal Studios na Califórnia
Hollywood, calçada da fama, Oscar e mais
Beverly Hills, casa dos famosos, Rodeo drive e Venice
Museu Midway de San Diego, La Jolla e Píer em Santa Mônica
SeaWorld em San Diego e Gaslamp Quarter
Passeio em Santa Barbara, Malibu, Long Beach e San Diego
Bigsur, point lobos, pffeifer beach e Santa Barbara
Passeio em Monterey, 17 miles drive e Carmel
Passeio em San Francisco, abastecendo o carro e conhecendo Monterey
Fishermans Wharf, Pier 39, Golden Gate e mais de San Francisco
Indo para California e o que conhecer em San Francisco
Preparando uma viagem para a California

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...