sábado, 13 de setembro de 2014

Bugres, Bruxelas e mais da Bélgica

O que fazer em 1 dia na Bélgica

- Passar pelo Eurotunel (pra quem está vindo de Londres)
- Conheça Bugres
- Passeio noturno por Bruxelas
- A estátua do menino que faz xixi de cerveja no verão

Diário de bordo:

Primeiro dia na Bélgica:

Em plenas 7 horas da manha saímos de viagem para a Bélgica. Dá uma pena em deixar Londres, foi um lugar formidável pra conhecer. Muito cosmopolita onde tudo era muito ‘certinho’. Vocês não tem noção da segurança na cidade. Foi um dos lugares que mais me senti segura. Ainda pretendo voltar à Londres porque muitas coisas eu não consegui ver tais como Abbey Road e o The o2 onde existe uma exposição de todas as bandas inglesas que fizeram história. Meu objetivo maior era ver os instrumentos do Queen e Beatles.

Um dos pontos altos desse dia foi pegar o Eurotunel, esse trem faz a ligação da Inglaterra com a França pelo canal da mancha. É um trem onde os caminhões, ônibus e veículos entram dentro desse trem para realizar a travessia. O trajeto demorou cerca de 40 minutos, mas infelizmente é o tipo de coisa que não dava pra tirar fotos pois uma vez dentro do túnel, não é possível ver nada, mas só pela experiência valeu. Esse dia praticamente foi na estrada, olha e falando em estrada, não vi um buraco sequer nas rodovias de lá e as paisagens então eram magnificas.

Nosso ponto de parada foi em Bruges, que cidade meu deus, que cidade. Pitoresca, onde um dos idiomas era o francês. Infelizmente só tivemos tempo para o almoço. Sabe quando você chega numa cidade e se apaixona de cara?

Bom, como não tínhamos muito tempo, apenas 1 hora, fomos procurar um restaurante para almoçar o prato típico, marisco, lá chamado de moules. Entramos um restaurante onde tinha lareira, pensa no luxo, os garçons súper atenciosos. Assim que começamos a conversar, painho,mainha e um outro casal de recém casados, os clientes começaram a nos olhar. 

Sei lá o que eles estavam pensando, mas quando nos viram batendo foto eles prontamente se ofereceram pra tirar nossas fotos. O povo nota 10. Eles poderiam estar falando mal de nós, mas compensaram com a gentileza. Chegou a comida, agora pensem numa panela cheia de marisco, isso porque era o suficiente para uma pessoa. Quase morri de tanto comer haha.

Ah, bebi também a cerveja de cereja, o morte súbita, uma delicia. Quando olhamos no relógio já era hora de ir embora, mas particularmente eu ficaria mais. Antes de embarcarmos no ônibus nós compramos um morango mergulhado no chocolate, uma delicia. Com o tempo apertado, saímos correndo para pegar o ônibus, e lá fomos em direção a Bruxelas.

Chegamos em Bruxelas mais ou menos 18 horas e apenas deu tempo de pegarmos o nosso guia. Basicamente Bruxelas é a capital da União Europeia onde todas as politicas internacionais são decididas. No inicio eu achei um pouco chato porque tudo era referente a politica e diplomacia. Mas quando nos afastamos desta parte da cidade fiquei muito empolgada. 

Uma cidade muito bonita, apesar de escura (a iliminação era sombria). Visitamos a estátua do menino que faz xixi que de acordo com o guia, no verão ao invez de ele fazer xixi de água, ele faz xixi de cerveja (isso acontece no verão). Passamos pelas ruelas de cidade onde o cheio de chocolate de waffle era fantástico. A passagem foi muito rápida, e logo fomos obrigados a embarcar no ônibus para irmos ao hotel.

Chegamos no Novotel de Bruxelas, muito bem localizado e muito limpo. Como todo mundo queria sair pra jantar, eu joguei de qualquer jeito minha mala e fomos procurar um restaurante. Uma dica que o guia nos falou foi o seguinte, preste atenção no que é oferecido no cardápio, pois existem alguns restaurantes onde você pede uma coisa, mas, o garçom traz aperitivo (que no final das contas você acha que é de graça mas acaba pagando).

Acabamos indo num restaurante italiano, o pessoal pediu lagosta e eu fiquei no bife. Todo mundo imaginava que vinha uma lagosta para cada um, e eis que de repente vem uma panela onde o garçom diz (todos os 4 pedidos estão dentro dessa panela), os dois casais que estavam comigo ficaram indignados uma vez que eles pediram 4 pratos mas eles preferiram não reclamar. 

Meu bife era imenso, acabei comendo só um pedacinho. O problema de se viajar sozinho e de comer pouco é que normalmente tem sobra. Eu fico com dor no coração, mas fazer o que. Nessa noite comecei a ter problemas com a minha lente, meu olho esquerdo ficou muito inchado. Provavelmente pelo clima muito seco e frio. Só sei que a partir desse dia viajei sem enxergar quase nada rs.

Tive muita sorte porque a maioria dos brasileiros que estavam comigo usavam lentes, então um me emprestava um colírio, outro me emprestava outro remédio e desse jeito consegui amenizar o problema. Eu sei que coloquei em risco a saúde da minha visão usando produtos sem qualquer indicação, mas nessas horas você se preocupa em resolver o problema. 

Nota: Quando você for viajar procure fazer uma visita ao seu médico ou oftalmo solicitando uma receita médica pois nenhum medicamento é vendido sem a receita na europa.

Após o jantar, voltamos ao hotel, pois no dia seguinte viajaríamos para Amsterdã. O melhor da viajem iria acontecer nesse dia. Com o olho todo problemático e enxergando bulhufas esqueci de algo muito importante no hotel da Bélgica, minha câmera fotográfica. Isso são cenas para o próximo capítulo.

Foto:

Quando estávamos atravessando o canal da mancha de Londres até a frança.

Um beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...